23 de julho de 2009

Um Sarney incomoda muita gente, dois Sarneys incomodam, incomodam muito mais. Três Sarneys …

Srs, cansei do Sarney. Cansei até de falar e reclamar dele. Sei que não será a última vez, mas eu juro que me esforçarei para que seja.

Todos já sabemos os inúmeros erros administrativos (coincidentemente sempre a favor) da vida do Senador.

Quem já viu qualquer dado sobre o Maranhão, fica surpreso em ver o “poder” da família sobre um estado paupérrimo e que continua a piorar, ao contrário da qualidade de vida da família.

Sarney representa o que tem de pior em Brasília.

Uma outra faceta dele que chama a atenção deste pai de primeira viagem, foi ele ter colocado ou permitido a entrada dos filhos nessa podridão. O que deveria ser motivo de repulsa, virou motivo de orgulho, o que me permite classificá-lo como um péssimo pai. Os pais, via de regra, querem coisas boas para os filhos e querem ter orgulho dos mesmos.

Ok. Sejamos benevolentes. Ele errou, não teve culpa, sei lá o que.

Eis que aparece a NETA no mesmo caminho. Com o aval do avô, uma garota que já pela lógica não precisaria trabalhar nunca nessa vida, desde cedo vai aprendendo em casa que ela pode fazer o que quiser, não somente no quintal de sua casa (o Maranhão), mas no quintal de todo mundo (o Brasil).

Será que nunca vai aparecer alguém com esse sobrenome que queira ser médico ou professor ?? Será que nunca ninguém vai passar para os filhos o que pode e não pode, o que é certo ou errado ?

O pior, nós já temos. Pelas gravações, está bem claro que o fim ainda está muito longe …

fonte: blog g1
--- ---