COMPRE DIRETO DA CHINA SEM INTERMEDIARIO

25 de fevereiro de 2011

PF cumpre 39 mandados de busca de documentos do Incra

O alvo são casas de funcionários  a sede do órgão. Alem de pessoas ligadas ao PT, que tem o vice governador Washington Luiz e algumas pessoas ligadas  a governadora do Maranhao Roseana Sarney. PF investiga desvio de verbas públicas.

Honório Jacometto/TV Mirante
SÃO LUÍS - A Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União (CGU)cumprem, agora cedo, em São Luís, 39 mandados de busca de documentos. O alvo são casas de funcionários do Incra e a sede do órgão.
Policiais estão coletando documentos que vão comprovar os indícios de desvio de dinheiro público por parte de servidores, empreiteiros e lobistas.
As investigações duraram cinco anos (de 2005 a 2010), quando o Incra disponibilizou quase R$ 500 milhões para o Maranhão em contratos que previam a construção e reforma de casas em assentamentos rurais.
Vinte e cinco assentamentos foram vistoriados no Estado, e os fiscais da CGU descobriram indícios de desvio de R$ 4 milhões.
Um líder comunitário do assentamento Flechal, na cidade de Santa Luzia, chegou a ser morto ano passado porque procurou a polícia para denunciar que as casas não vinham sendo construídas. Na época, ele estava sendo obrigado por empreiteiros e técnicos do Incra a assinar notas fiscais atestando que as casas estavam prontas.
A PF está apurando agora o vazamento de informações sobre a operação. Vários dos cinquenta acusados conseguiram habeas corpus preventivo para escapar das prisões.
Agora, a PF quer saber quem foi o funcionário que passou para um site de notícias os detalhes das investigações.
Acompanhe os detalhes da operação no Imirante.
--- ---

COMPRE DIRETO DA CHINA SEM INTERMEDIARIO