Propaganda contra homofobia será refeita

Dilma Roussef se posicionou nesta quinta-feira contra a distribuição do kit de combate à homofobia para estudantes do ensino médio de escolas públicas brasileiras. Ela alega que o objetivo da campanha não é combater a discriminação.
Por isso, o ministro da educação Fernando Haddad informou hoje, 26, que o material será refeito e comentou sobre a ordem de cancelamento. "A presidenta entendeu que esse material não combate a homofobia. Não foi desenhado de maneira apropriada para promover aquilo que ele pretende, que é o combate a violência", disse Haddad, afirmando em seguida que os "vídeos poderão ser integralmente refeitos", diz.

Após cerimônia no Palácio do Planalto, Dilma afirmou que "o governo defende a educação e a luta contra práticas homofóbicas, no entanto, não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais, nem podemos interferir na vida privada das pessoas. O governo pode, sim, ensinar que é necessário respeitar a diferença e que você não pode exercer práticas violentas contra os diferentes",

A presidente revelou que chegou a assistir apenas um trecho de um dos vídeos do kit – são três que, inclusive, vazaram na internet. E ainda afirmou que a questão será revisada pelo governo.

Depois da reunião de ontem, 25, entre bancada religiosa e Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o governo informou a suspensão da edição das produções sobre a homofobia. Entre elas, a do Ministério da Saúde e da Educação.
Confira os vídeos.





Com informações da Agência Brasil.

Redação Adnews
Tecnologia do Blogger.