Cão sobrevive a tiro na cabeça disparado pelo próprio dono


Dono dos animais disse à PM que atirou nos cães porque eles mataram quatro carneiros e 30 frangos. Dois cachorros morreram.


Passa bem o cão da raça pastor belga que foi atingido por um tiro na cabeça na última terça-feira, 3, dado pelo próprio dono, em Itajobi, no interior de São Paulo. Outros dois animais da mesma raça que também foram atingidos não sobreviveram.
O cachorro, que ganhou o nome de 'Sargento', está internado na Clínica Faro Fino, para onde foi socorrido e permanece em recuperação. Segundo a clínica, ele permanece em uma baia e já começa a se alimentar. Seu estado de saúde ainda é estável e o animal ainda apresenta dificuldade para andar.
Segundo a veterinária Andréia C. Ambrizzi, "o animal ainda corre risco de vida por causa do local do ferimento. No entanto, toda medicação necessária está sendo aplicada e a expectativa é positiva".
Sargento foi atingido por um tiro de espingarda, da do pelo dono, A. J. P., de 33 anos, no sítio Água Limpa do Cervo, Distrito de Nova Cardoso, município de Itajobi.
De acordo com a polícia militar, que prendeu o acusado em flagrante após uma denúncia anônima, o proprietário confessou o crime e disse que teria matado os cachorros a tiros por eles terem matado quatro carneiros e 30 frangos, causando prejuízo. Os policiais encontraram dois cães mortos e um outro agonizando, em um buraco feito perto de uma moita de bambu.
O dono dos animais foi levado à delegacia em flagrante delito pelo crime de maus-tratos a animais e posse ilegal de arma de fogo. Após o pagamento de uma fiança de dois salários mínimos, ele foi liberado. Ele foi multado pela Polícia Ambiental de Novo Horizonte em R$ 2.500,00.
Tecnologia do Blogger.