24 de março de 2012

Casa Familiar Rural de Açailândia inicia nova turma


No passado 19 de março a Casa Familiar Rural de Açailândia, escola agrícola comunitária fundada em 2005, deu início a uma nova turma do curso técnico em agropecuária. Esta escola, que tem como entidade mantenedora uma associação formada por agricultores familiares do nosso município, oferece suas atividades para jovens rurais, preferentemente de assentamentos e pequenas comunidades camponesas, como forma de capacitá-los para que possam desenvolver suas propriedades, aplicando tecnologias compatíveis com as suas condições econômicas, sociais, familiares e ambientais. Assim, os jovens que realizam este curso, que tem duração de três anos e é integrado ao ensino médio, ao mesmo tempo que estudam língua portuguesa, filosofia, matemática, biologia, inglês, geografia... como todos os estudantes de ensino médio, o que lhes confere a possibilidade de posteriormente ingressarem na universidade, cursam também disciplinas como zootecnia, bovinocultura, suinocultura, horticultura, contabilidade gerencial, economia rural. Assim, eles estão aptos a desenvolver a propriedade familiar, ajudar os seus vizinhos camponeses a também melhorar suas produções, e até trabalharem em empresas e órgãos públicos de assistência técnica. Essa diversidade de opções de trabalho é possível porque o curso é bem prático, permitindo aos estudantes terem um conhecimento real de todos os aspectos dos serviços do campo e da aplicação e uso reais das tecnologias estudadas. Assim, eles estão totalmente capacitados para ajudarem o homem do campo a melhorar sua qualidade de vida.
Desde a sua fundação a CFR de Açailândia já formou três turmas de técnicos em agropecuária, com um total de 48 egressos diplomados com autorização do Conselho Estadual de Educação, e que se encontram atuando nos mais diversos âmbitos. A maioria deles continuam trabalhando para desenvolverem suas propriedades, conquistando assim a qualidade de vida para suas famílias e combatendo o êxodo rural. Outros atuam em instituições financeiras que oferecem crédito agrícola para a agricultura familiar, outros em órgãos estaduais de assistência técnica ou prestando serviços a empresas agropecuárias e florestais. Alguns também estão trabalhando como educadores no meio rural. Um bom número deles encontram-se fazendo cursos superiores em instituições públicas ou privadas, especializando-se em áreas que os aproximarão ainda mais da população camponesa à que pertencem: agronomia, veterinária, educação do campo, ciências agrárias e até química. Dessa forma, devem retornar para contribuir com o desenvolvimento de suas comunidades quando concluírem essa nova fase de formação universitária.
Os alunos da Casa Familiar Rural procedem de onze municípios a redor do nosso: São Francisco do Brejão, Cidelândia, Imperatriz, Amarante, Bom Jesus das Selvas, Bom Jardim, Buriticupu, Itinga, Dom Elizeu-PA e São Miguel do Tocantins. Mas a maioria mesmo vem das comunidades rurais de Açailândia: 50-bis, Nova Vitória, Califórnia, Nova Conquista, Km 30, Novo Oriente, Planalto I, Córrego Novo, Macaco Assado, Novo Bacabal...
A turma que iniciou as aulas no mês de março possui 27 jovens, mas ainda está com matrículas abertas para jovens moradores de comunidades rurais e que tenham concluído o ensino fundamental.
A Casa Familiar Rural de Açailândia mantém-se através de convênios com órgãos públicos e com apoios de empresas particulares, além dos recursos provenientes da venda da produção realizada pelos próprios estudantes nas instalações da escola: galinha caipira, suínos, ovinos, caprinos, mel e bovinos principalmente.


A turma que começou as aulas no passado 19 de março é formada por jovens provenientes dos assentamentos e comunidades rurais do município de Açailândia e vários municípios vizinhos.

Aula prática de castração de caprinos. Aprendizados práticos para solucionar problemas do dia-a-dia dos agricultores familiares.

Aulas de apicultura, uma opção para diversificar a renda dos agricultores familiares e engajá-los na preservação do meio ambiente.

Criação de galinha caipira, uma atividade rentável e bem adaptada ao tamanho e possibilidades dos pequenos produtores rurais.
--- ---