Filho do primeiro prefeito de Poção de Pedras pode se tornar prefeito de Açailândia


O candidato a vice-prefeito da oposição em Açailândia, Juscelino Oliveira (PP) que forma chapa com a ex-prefeita daquele município, Gleide Santos (PMDB), pode, a qualquer momento, graça a um intricado jogo de bastidores, assumir a candidatura a prefeito nessa chapa. Acontece que Gleide Santo tem problemas na justiça e sua candidatura está subjudice. A candidata peemedebista está recorrendo, mas a oposição já se articula para substituí-la na corrida a prefeitura de Açailândia, do contrário, a chapa ficará impedida.

 
Geleide Santos - Roseana Sarney e Juscelino Oliveira
Há rumores que o suplente de deputado Sérgio Vieira teria o apoio do deputado Antônio Pereira e Deusdedith Sampaio para ser o candidato a prefeito da oposição, porém, Gleide Santo e boa parte da oposição prefere o empresário Juscelino Oliveira e a ex-prefeita está disposta a entrar na briga para que Juscelino Oliveira assuma a candidatura a prefeito, no caso dela sair da disputa por conta de seu impedimento na justiça.

 Juscelino Oliveira é empresário no ramo da construção civil e agropecuarista, filiado ao PP e filho de Assis Silva, primeiro prefeito ou interventor de Poção de Pedras. Juscelino é filho de Poção de Pedras, embora tenha nascido em Pedreiras e morou na região conhecida por Mafumbá. Ainda menino deixou o município, conheceu outras cidades e fez viagens internacionais. Semelhante ao pai, Juscelino Oliveira foi um dos homens que esteve presente na fundação do município de Açailândia.

Assis Silva, segundo o livro Poção de Pedras Numa Sinopses Histórica de autoria de Nilton Pinto, foi nomeado o primeiro interventor de Poção de Pedras pelo então governador Newton Bello, em 20 de janeiro de 1962 e ficou no comando do município até 31 de agosto daquele ano, quando teve sérias divergências com o vereador Gerson Sá. A fotografia de Assis Silva está na prefeitura ao lado de outros prefeitos.

 
Foto do Juscelino Oliveira no site do
TRE - situação normal.

 
Foto de Gleide Santos no site do TRE -
Impugnada
Tecnologia do Blogger.