Instituo de previdencias municipais não passa de um jeitinho Brasileiro de aplicar calote nos servidores públicos.


Muito embora esteja previsto em lei, que os municípios brasileiros através de projetos elaborados pelas câmaras municipais possam criar seus próprios institutos de previdência municipal, está provado por A, mas B, que tais institutos jamais darão certo.

Essa medida na verdade não possa de um jeitinho brasileiro de encontrar-se uma forma legalizada de se desviar recursos públicos para outra finalidade. Quem não lembra que em um passado bem próximo, os servidores do município de Açailândia foram lesados por esse mesmo meio? E hoje se ver a mesma celeuma se repetir mas uma vez.

Diante disso tudo, os vereadores são obrigados a votar projetos de urgência para tentar reparar ou minimizar o calote nos servidores, tentando com isso consertar a “merda” que fizeram só que ai já é tarde! Pois o barco já se encontra quase todo afundado.

Não dá pra entender o pôquer de se criar tais instituto de previdência, se o Brasileiro já conta com o burocrático (INSS) Instituto Nacional de Seguridade Social, que mesmo em decadência com é o órgão que cuida da seguridade social dos brasileiros.

Por tanto, na opinião do Blog (Açailândia de Fato), os instituo de previdências municipais jamais darão certo nem aqui, nem na “china”. É apenas uma formula de aplicar calote nos servidores públicos municipais de todo Brasil.

Veja aqui nesse link, alguns golpes que os servidores vêm recebendo  pelo Brasil afora.

Tecnologia do Blogger.