De longe ném parece que vivemos em um dos mais importante municipio do estado do Maranhão!



Açailândia- Localizada na região sudoeste do Maranhão, distante cerca de 600 km da capital São Luis. O município de Açailândia vive a cada nova administração uma nova esperança por parte da população, esperança essa que nunca chega, devido os novos governantes não fazer sua parte, que seria a de zelar pela coisa pública.

O município já foi um dos maiores exportadores de madeira da região da pré-amazonia. Mas a devastação desenfreada da natureza, sem a devida preservação da mesma, o  que restou de tudo isso, foi apenas um deserto, onde a natureza exuberante que existia,  cedeu lugar as grandes fazendas, e passou-se o ciclo da madeira para entrar na era da pecuária.

Dos grandes grupos empresarias da madeira da época, o que restou mesmo foi apenas um cemitério de maquinas,  e galpões, que na sua grande maioria não servem para nada, pois segundo dados, todos os grandes projetos era financiado pelos próprios bancos estataias, que apoiavam o desmatamento na época.

Já que tudo foi destruído pela Mão do próprio homem, não sobrou alternativa para a população que não fosse a de se investir na criação de gado, fato esse, que transformou o município, em ser detentor de um dos maiores rebanho bovino do estado do Maranhão.

Junto com a pecuária, outro fator importante aconteceu para que o município de Açailândia recuperasse o tempo perdido, e mas uma vez, encontrasse um novo caminho. E esse novo caminho se deve ao fato da localização geográfica, e devido também a estrada de ferro Carajás, ter partes dos seus trilhos passando dentro do território Açailândense.

Diante da instalação de uma base administrativa da mineradora VALE, no distrito industrial do Pequiá, e da implantação do pólo siderúrgico também naquele distrito, o município de Açailândia, mas uma vez foi contemplado com o marco zero da Ferrovia Norte Sul, que no distrito do Pequiá teve o inicio da construção da Ferrovia. Transformando Açailândia no maior entroncamento rodoferroviário do Brasil.

Diante desses acontecimentos importantes na história de Açailândia, a economia do município alcançou índices recordes de arrecadação de impostos, elevando assim Açailândia, a ser um dos municípios mais importante do estado.

Mas esses fatores todos não foram capazes de gerar renda para a população, devido o fato dos políticos não fazer o seu verdadeiro papel, que seria na pratica o de zelar pela coisa pública.

A cidade embora seja uma importante economia do estado do Maranhão, não existe esgoto sanitário, o mesmo escorre pelas ruas a "céu aberto", a saúde pública vive um dos piores momentos, embora a atual prefeita seja proprietária de hospital, pouco se tem feito para melhorar esses índices que envergonha toda população. 

A malha viária urbana é bastante precária, o transito é totalmente desorganizado, é comum as pessoas morarem próximos as grandes erosões em palafitas, nem parece que estamos diante de um dos municípios que mas se arreacada impostos do Maranhão.

Em janeiro passado, o município recebeu uma nova administração, ai veio o anseio de novas esperanças. E já passado quase (4) meses, essa nova esperança parece que jamais irá se concretizar, pois os sinais de que tudo está indo de mal a pior é bastante evidente, devido à falta de ação concreta em solucionar os problemas por parte da prefeitura local.

A população ficou bastante chocada com a ultima noticia que chocou a todos. Pois enquanto a maquina administrativa vive reclamando que não existem recursos para solucionar os problemas enfrentados no dia a dia pela população, a prefeitura joga pelo ralo uma fortuna incalculável comprando água mineral. 

Algum prefeito de cidades menores da região ficou surpreso quando souberam da noticia da compra de água mineral, alguns chegaram a comentar que esse valor que foi jogado pelo ralo, seria duas vezes a arrecadação total de seus municípios em apenas um més todo.

Enquanto não se mudar essa mentalidade, de se votar por aparência, escolher pessoas com “duas caras”, que mas parecem lobos em péle de cordeiro, jamais iremos sair desse índice absurdo, que é o de vivermos em um município “rico” e ter uma população carente de tudo, sem pespectivas, sem esperança, sem oportunidades, vivendo abaixo da linha da pobreza.

Tecnologia do Blogger.