PRIMEIROS MÉDICOS CUBANOS JÁ ESTÃO A CAMINHO DO BRASIL.

SAIRAM EM MARÇO DE HAVANA. Por alguma razão desconhecida passaram pela Bolívia e, neste momento, navegam pelo Lago Titicaca.

MÉDICOS CUBANOS NA TRAVESSIA DO LAGO TITICACA
Dentro de alguns dias, os primeiros doutores cubanos em ideologia alopática estarão no Brasil. Segundo o Observatório Médico de Cuzco, o grupo saiu de Cuba em março, mas fez uma parada estratégica no Canal do Panamá, para uma reunião com tripulantes dos navio norte-coreano Gang-Gang, depois uma outra parada na Nicarágua, para calorosos abraços revolucionários. 
Não poderão se encontrar com o comandante Ortega porque ela viajou ao Brasil, para o encontro do Foro de São Paulo.
O bando, digo, os médicos seguiram depois, por águas marinhas, até as costas da Venezuela onde foram fazer uma visita ao Mausoléu de Hugo Chávez, em Caracas, mas não puderam tirar fotos da múmia bolivariana, que se encontra em local incerto e não sabido. Talvez também não vejam Maduro, pois planeja viajar a São Paulo, para participar das reuniões do Foro de São Paulo.
Da Venezuela quiseram atalhar pelo Equador e Perú, mas tiveram uma parada na Colômbia, para um churrasco com os terroristas das FARC, mas nem todos estavam por lá, uma vez que vários também viajaram ao Brasil, para o encontro do Foro de São Paulo. 
Desembocaram, por terra no Perú, onde, de forma inesperada, atingiram o Lago Titicaca.  
Assim, apressam-se para encontrar Morales, antes que ele também viaje ao Brasil, onde deverá estar no domingo, para o encontro do Foro de São Paulo.
Acredita-se que, segundo o Observatório Médico de Cuzco, se nada de diferente acontecer, em uma ou duas semanas os cubanos, que se dizem médicos, terão um breve encontro com Padilha. 
Embora, com certeza, não conseguirão participar das reuniões do Foro de São Paulo, onde apresentariam as últimas novidades da avançadíssima medicina cubana (será proibido perguntar a eles sobre o tratamento secreto dado a Chávez, pelos especialistas de Havana), com certeza acabarão encontrando Lula, um dos pais do Foro de São Paulo, para entregarem um mimo de Fidel Castro (a mãe do Foro?) a ele: um dedo mindinho extraído da múmia chavista, e que o ex-presidente deverá usar pendurado no pescoço, como amuleto da sorte. 

Lamentavelmente, Lula não poderá usar o amuleto na abertura do Foro, na sexta-feira à noite.    
Em seguida, após a visita a Brasília, os doutores estarão prontos a começar o seu trabalho no Brasil que, simbolicamente, terá início no Araguaia.
Acreditem. 
Gutenberg J
Fonte>laudaamassada 
Tecnologia do Blogger.