BBom sofre nova derrota e Justiça determina bloqueio de R$ 479 milhões da empresa

Por Repórter Coragem

A empresa Bbom sofreu nova restrição judicial em virtude das suspeitas de ser uma pirâmide financeira. Dessa vez, o juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Marcelo Cavali, determinou o sequestro de 49 carros da empresa, entre Ferraris, Mercedes Benz e Rolls Royce.

Os veículos deverão ser retidos pela Polícia Federal. No processo que tramita na Justiça Federal paulista, também é analisada suposta prática de crimes como desvio e lavagem de dinheiro. O magistrado também determinou o bloqueio de R$ 479 milhões em contas da companhia.

A Bbom, um braço da empresa de monitoramento Embrasystem, diz comercializar rastreadores veiculares, mas é acusada de usar o negócio para mascarar fraudes.

Carros e contas
A empresa já havia sofrido um bloqueio em julho. Na ocasião, na área cível, a Justiça Federal em Goiás determinou restrição de automóveis e de R$ 300 milhões em contas relacionadas à empresa. Do total que deve ser confiscado pela Justiça de São Paulo, cerca de R$ 18 milhões já foram sequestrados.

A Bbom diz vender rastreadores veiculares. Em menos de seis meses, a empresa reuniu cerca de 300 mil investidores. Os investidores são remunerados quando conseguem atrair mais pessoas para fazer parte do negócio. Para o Ministério Público, a venda de rastreadores apenas mascara um esquema de pirâmide financeira.

A empresa informou que apresentou recurso à decisão. Também tem dito estar “confiante no desenrolar da situação que envolve a empresa BBom com a Justiça brasileira”.
Fonte A Gazeta
Tecnologia do Blogger.