Espanhol dado como morto em atentado de Paris "ressuscitou" no Facebook

Alberto Pardo tranquilizou familiares e amigos pela rede social. Ele não estava na capital francesa durante a tragédia...


01

Alberto Pardo/Facebook


Dado como morto por autoridades francesas após uma série de atentados terroristas ocorridos em Paris, o cientista político espanhol Alberto Pardo Touceda 'ressucitou' no Facebook. Depois de ler notícias sobre seu fim e ver mensagens de pêsames em sua conta, ele fez piada da comoção, mas tranquilizou amigos e familiares.


“Pois não sei, eu me vejo nestes momentos e diria que estou vivo. Mas se você seguir escrevendo coisas tão bonitas sobre mim talvez eu tenha que morrer para não deixá-los mal”, publicou Alberto Pardo no último domingo (15/11), um dia após integrar a lista de espanhóis mortos em Paris divulgada por autoridades francesas. Ele seria uma das 89 vítimas do ataque à casa de espetáculos Bataclan.



O cientista político comentou a postagem, ainda em tom de brincadeira. “Que pressão ter que negar sua própria morte, pensei em uma piada para marcar o momento para sempre, mas achei que tirar de vocês o sentimento ruim o mais rapidamente possível era uma prioridade. Mas perdi uma grande oportunidade de fazer uma boa piada”, acrescentou.



Nascido em Pontevedra, Alberto Pardo vive em Paris desde 2012. Durante os múltiplos atentados ocorridos na capital da França, na última sexta-feira (13/11), ele estava em Estrasburgo, no leste do país.



Ainda no domingo, o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, confirmou a morte de apenas um espanhol, o engenheiro industrial Juan Alberto González Garrido, de 29 anos. Ele morava na França havia cinco anos.
Tecnologia do Blogger.