27 de novembro de 2015

Justiça Brasileira: Dois pesos duas medidas, nem sempre!

Acostumados com a parcialidade da justiça Brasileira, que “parece na maioria das vezes", sinalizar com favoritíssimo e apadrinhamentos quando o assunto envolve gente influente, tais como, políticos, empresários, ou até mesmo apadrinhado de velhos caciques, o brasileiros é forçado a ver como verdadeiros “salvadores da pátria”, qualquer gesto de cumprimentos das LEIS, como foi o caso da prisão do senador Delcídio do Amaral, mais o caso não é bem assim.

As “belas palavras” em favor da ética, e dos cumprimentos e aplicações das LEIS ditas pelos ministros do (STF), especialmente as proferidas pela ministra Carmem Lucia, fazem com que o  brasileiro comece a dar um pouco de credito a justiça, mas o fato do senador citar  nomes de ministros nas  gravações influenciaram diretamente para que (STF) tomasse tal decisão, que deixou de "queixo caído" a todos, caso não houvesse as gravações, tudo talvez tivesse transcorrido normalmente, os possíveis favores teriam sido cumpridos, e o senador continuava livre leve a solto.

Nesse contexto da historia, existe apenas um personagem que o povo brasileiro deve toda admiração e respeito, essa pessoa é o senhor Bernardo Cerveró, pois caso o mesmo não tivesse feito as gravações, "nada tinha acontecido", e o senador continuava agindo como de costume sempre agem políticos brasileiros, e continuava líder do governo no senado federal.

Quanto aos ministros do (STF), não existe nada de “heróis”, a função dos mesmos é serem os guardiões da aplicação das LEIS, se fossem heróis, se aplicasse e fizesse cumprir com parcialidade as LEIS, já teriam interferido a favor do povo brasileiro em outras diversas vezes, em que a população ficaram “reféns” das LEIS, e com o sentimento de não ter seus direitos respeitados.

--- ---