Informática é na Conexus


Moradores de Pequiá de Baixo elegem comissões de acompanhamento para construção do novo bairro

No último sábado (13), foram eleitas na Assembleia de Moradores do Piquiá de Baixo, a Comissão de Acompanhamento da Obra (CAO) e a Comissão de Representantes do Empreendimento (CRE), formadas para dar continuidade ao processo de reassentamento do bairro.  Com início às 15h, a reunião extraordinária foi realizada na sede da igreja evangélica Assembleia de Deus, no Piquiá de Baixo, Açailândia/MA.

trabalho realizado por essas comissões se dará em todo o processo de construção do novo bairro, desde os procedimentos de pré-obra até a entrega das habitações. Para tal, serão oferecidas capacitações aos membros da CAO e CRE para realizações das tarefas competentes a cada uma. Importante ressaltar que o trabalho desenvolvimento será de forma voluntária e nenhum dos componentes das comissões será remunerado.

Os moradores puderam escolher os representantes de cada comissão, elegendo-os por votação popular. Cada comissão foi montada por três pessoas, um representante da associação de moradores e dois representantes dos beneficiários do reassentamento. Segundo regra do Programa Minha Casa Minha Vida, as comissões representarão os beneficiários do empreendimento junto à Caixa Econômica Federal, conforme previsto nos contratos firmados entre a Associação Comunitária dos Moradores de Pequiá (ACMP), entidade organizadora, no âmbito do Programa Minha Casa Minha.

“Como membro da diretoria, me sinto feliz em ser indicado e sei que tenho uma grande responsabilidade, mas essa equipe está comprometida e vamos fazer um bom trabalho”, apontou o tesoureiro da ACMP, Ivan Gonçalves.

A CAO tem como objetivo acompanhar as construções das unidades habitacionais, observar a quantidade e qualidade dos materiais adquiridos para construção do empreendimento, verificar se a construção está de acordo com oprojeto da obra e prestar contas aos beneficiários, informando sobre o desenvolvimento do projeto, segurança e materiais adquiridos. A CRE por sua vez, tem o papel de acompanhamento financeiro do empreendimento, fazer abertura e movimento da conta bancária que receberá os recursos e deve prestar contas aos beneficiários quanto a aplicação dos recursos liberados.

Para o morador Fabio Oliveira eleito para compor a CAO, participar dessa comissão é uma forma de contribuir com toda a comunidade. “Nós podemos fiscalizar e auxiliar no projeto de reassentamento e trazer relatórios dostrabalhos desenvolvidos para aqueles que ficaram de fora da comissão”, ressaltou.

A CAO é composta por:

1.      Joselma Alves, membro da diretoria da ACMP;
2.      Fabio Oliveira, representante dos beneficiários;
3.      Elizabete Souza, representante dos beneficiários.

A CRE é composta por:

1.      Ivan Gonçalves, membro da diretoria da ACMP;
2.      Edivan Dorado, representante dos beneficiários;
3.      Claudete Pereira, representante dos beneficiários.

“Essa reunião foi longa, mas foi boa, agora sinto que estamos cada vez mais perto do nosso objetivo”, conta o morador, Anísio Pereira, logo após o termino da assembleia de moradores.
Tecnologia do Blogger.