DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

1 de junho de 2016

Caos na Educação: Escolas da Rede Estadual de Açailândia podem fechar as portas

Enquanto o governo da "mudança"  perdeu todo seu tempo defendendo o governo corrupto do PT,  a educação  da rede estadual em Açailândia entrava em colapso social, e o povo revoltados, vai as Ruas reivindicar por melhoria ao governo comunista  Flavio Dino.



Falta de merenda, falta de zeladoras e falta de vigias é o retrato do descaso do governador Flávio Dino com a educação de Açailândia, alvo de protesto dos alunos dias atrás. O Ministério Público já tomou conhecimento e constatou a grave situação da Escola Antônio Carlos Beckman (Bandeirantes). E quando se imaginava que a situação não poderia piorar, agora é falta de professores que pode literalmente fechar as portas de várias escolas da rede estadual de ensino do Município.

Mesmo com a realização do concurso público para contratação de professores, o que se percebe é que número de aprovados ainda não é o suficiente para atender a demanda reprimida ao longo dos anos na rede estadual de ensino no Maranhão – quem mais sofre são as cidades do interior do Estado.

Em Açailândia, o governador Flávio Dino renovou os contratos dos professores não concursados por apenas três meses, e, esses contratos venceram no último dia 31 de maio, portanto, esses trabalhadores foram todos mandados embora. Para piorar, desses três meses de contrato o governador pagou apenas dois meses, e nesse momento os educadores correm o risco de levar um cano.

E agora como ficarão os alunos, que poderão ter o ano letivo interrompido por falta de professores?
Com a palavra o governador Flávio Dino.
Em tempo
O site oficial do governo do Estado do Maranhão emitiu nota que o pagamento dos professores contratados será realizado na próxima sexta-feira, dia 03 de maio - é aguardar pra ver.