1 de junho de 2016

MP aciona servidoras públicas por esconder ambulância em Açailândia

Gilielly Figueiredo havia sido exonerada quando cometeu o crime. Órgão ministerial pede a condenação das duas servidoras municipais.


Do G1 MA
O Ministério Público do Maranhão (MP-MA), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Açailândia, a 600 km de São Luís, ingressou com Ação Civil Pública (ACP) contra as servidoras públicas Gilielly Monteiro Figueiredo e Herlen Cristina Ribeiro Garrido por improbidade administrativa.
Segundo o órgão ministerial, as duas servidoras teriam se aproveitado de seus cargos para esconder, pelo o período de 32 dias, uma ambulância nova, que deveria estar a serviço do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
A investigação realizada pelo MP verificou que Herlen Garrido, que ocupava cargo comissionado, e Gilielly Figueiredo, enfermeira dos quadros municipais, que exercia a função de coordenadora do Samu, receberam uma ambulância nova, solicitada ao Ministério da Saúde para a renovação da frota existente.
No entanto, elas encaminharam a ambulância à oficina mecânica que prestava serviço à Prefeitura de Açailândia. Além disso, a chegada do veículo não foi comunicada ao secretário de Saúde do município, Marco Aurélio de Oliveira.
Outro agravante é o fato de que Gilielly Figueiredo havia sido exonerada. Portanto, ao praticar os atos ela já não era mais sequer servidora pública municipal.
Na ação, o MP solicita que Gilielly Monteiro Figueiredo e Herlen Cristina Ribeiro Garrido sejam condenadas por improbidade administrativa, estando sujeitas à perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por oito anos e proibição de receber qualquer benefício ou incentivo do Poder Público pelo prazo de cinco anos, entre outras penalidades.
--- ---