16 de julho de 2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS: CONTRA TUDO E CONTRA TODOS GLEIDE SANTOS SE LANÇA PARA DISPUTAR ELEIÇÕES EM AÇAILÂNDIA


‪‎Açailândia - MA‬ - A prefeita cassada de Açailândia (MA), Gleide Lima Santos (PMDB), na tarde de ontem, 15 de julho de 2016, após ouvir alguns correligionários, decidiu por se lançar candidata nas eleições deste ano.
A decisão da ex-prefeita Gleide Santos vai de encontro com os objetivos do PMDB no Estado, pois, a executiva estadual, se preparava para lançar uma terceira via, tendo a empresária Zetinha Sampaio, irmã do ex-prefeito e ex-deputado por Açailândia, o médico Deusdete Sampaio, como cabeça de chapa.
Isso porque a ex-prefeita Gleide Santos responde por mais de 5 ações de improbidade administrativa pelo curto período em que esteve à frente da gestão pública municipal, e, em uma Ação Penal, chegou a ser afastada da prefeitura pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, levando alguns apoiadores a acreditarem que a mesma está inelegível, ou seja, ficha suja para esta eleição.
Tomando conhecimento das negociatas e conchavos políticos para desbancar a ex-prefeita da disputa 2016, parte dos membros do diretório municipal do PMDB de Açailândia se anteciparam e contra tudo e contra todos proclamaram Gleide Santos candidata do grupo com o slogan‪ ‎GleideSantosDeNovo‬ .
O desafio de unir todos os pmdbistas de um lado só será grandioso, pois, boa parte das lideranças já se decidiram em andar com pré-candidato Dr. Benjamim de Oliveira (PSDB) e o atual prefeito Juscelino Oliveira (PCdoB), por exemplo, a vereadora Lenilda Costa (PV), o ex-deputado Irmão Carlos (PDT), do vereador Josivaldo Policarpo (PTC), do suplente Heliomar da Ceima (PRB) e da liderança evangélica Zezinho Honda (PTC).
Gleide Santos ficou famosa pela frase que usava em seus discursos: "dinheiro tem, o que falta é gestão". Ocorre que ela, com sua equipe, não conseguiu administrar a cidade, fazendo uma gestão caótica em todos os sentidos, entrando para a história como uma das piores gestora que Açailândia já teve. Ressaltando que no seu governo não faltou dinheiro, faltou gestão.
Relembrando o caso do afastamento da ex-prefeita:
No dia 21 de julho de 2015, a Câmara Municipal de Açailândia (MA) cassou o mandato da prefeita Gleide Santos (PMDB), por 14 votos a zero, em sessão extraordinária. Na ocasião três vereadores não compareceram à votação.
A Promotoria de Justiça de Açailândia acusou a prefeita de praticar ato de improbidade administrativa com base em vídeos que mostravam a utilização de profissionais e máquinas do Município na Fazenda Copacabana, de propriedade da gestora e do marido dela Dalvadisio Moreira dos Santos.
De acordo com o MP, foram realizados serviços de melhoramento de estrada que dá acesso à propriedade. Na ação, a promotoria destaca que os serviços, avaliados em R$ 160 mil, foram utilizados por cerca de 30 dias.
______________________
*Silvio Vieira é advogado e cidadão açailandense.
--- ---