1 de agosto de 2016

GOVERNADOR FLAVIO DINO ENTRE A "CRUZ E A ESPADA", NA MISSÃO DE PEDIR VOTO PARA ROSANGELA CURADO

Com a homologação do nome de Rosangela Curado como candidata a do (PDT) prefeitura de Imperatriz, cabe agora a população decidir os destinos do segundo maior município do estado do maranhão, e não vai ser nada fácil diante das negativas de umas das postulantes ao cargo.


Uma das dificuldades maior do “cabo eleitoral” o governador Flavio Dino, vai ser pedir voto para uma pessoa que fez parte do seu inicio de governo, e foi demitida sumariamente da função de subsecretaria de saúde do estado, com suspeita de fazer caixa dois, ou seja, desvio de recursos públicos.

Normalmente, quando o mandatário vai bem, e tem uma razoável aceitação popular, a tendência é o mesmo manter nos principais colégios eleitorais, candidaturas “puro sangue”, no caso a que foi ensaiada pelo deputado Marco Aurélio (PCdoB).

Sem alternativas de nomes que estivesse bem nas pesquisas, o governador percebeu que a pré-candidatura do (PCdoB) já nasceu “morta”, e sem alternativa de nomes, resolveu embarcar nos caprichos do “menino traquino” do (PDT), diga se Weverton Rocha, principal apoiador de Curado.

No vídeo em que Rosangela Curado aparece bêbada e se vomitando durante uma blitz na capital, mostra se a fragilidade de uma pessoa que não leva a serio a questão religiosa, muito menos respeito ao eleitor, já que a mesma se auto intitula tal, inclusive as religiões evangélicas serias, repudia qualquer ato de bebedeiras, ou coisas do tipo.


Por tanto, Flavio Dino e seu grupo irão encontrar muita dificuldade em tentar convencer a população a votar numa pessoa que nem mesmo o governador confiou e demitiu do seu governo, mais tudo isso é o eleitor que tem que decidir.