DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

27 de outubro de 2016

JUSTIÇA FEDERAL PROIBE SUZANO DE DESMATAR CERRADO NO MARANHÃO..


Decisão foi baseada em uma ação proposta pelo MPF-MA.Descumprimento da decisão acarretará multa diária no valor de R$ 50 mil. 


A Justiça Federal determinou a suspensão de novos desmatamentos pela Suzano Papel e Celulose S.A na região do cerrado maranhense em virtude de impactos ambientais provocados pelo cultivo de eucalipto na região do Baixo Parnaíba.

A decisão que foi baseada em uma ação proposta pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF-MA) afirma que o Baixo Parnaíba tem sofrido com desmatamento de grandes áreas, diminuição dos recursos hídricos e sua contaminação pelo uso de defensivos agrícolas, além dos transtornos gerados às comunidades tradicionais.

Além de suspender o desmatamento, a empresa ainda terá que implantar novas florestas de eucalipto e manter o plantio das espécies já existentes no local. Ainda de acordo com a Justiça Federal, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deverá fiscalizar a execução das medidas impostas à Suzano e o Estado do Maranhão deverá suspender a licença de operação caso a Suzano não cumpra as determinações.

Por fim, a Justiça aplicará uma multa diária no valor de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão.

A Suzano Papel e Celulose S.A informou que "não comenta ações judiciárias em andamento."