17 de novembro de 2016

PESQUISADORES VISITAM EM MT, USINA QUE PRODUZ ETANOL COM BATATA DOCE


Tangará da Serra, onde está a primeira usina de etanol produzido a partir da batata doce, matéria prima de cultivo tradicional que se adapta nos solos de baixa e média fertilidade recebeu a visita de um grupo formado por 30 pesquisadores da Universidade Federal do Tocantins sob o comando do reitor, Márcio Silveira, que buscam, através de um estudo que durou cerca de 20 anos, comprovar a eficiência da batata doce industrial como matéria prima ecologicamente genética e sustentável na produção do etanol. A usina em Tangará tem intuito de levar tecnologia de ponta à agricultura familiar. O deputado estadual Ezequiel Fonseca (PP) acompanhou a visita.

O responsável por capitanear o projeto, Aldo Marcos Silva (Aldo Biodiesel) destacou que a descoberta já é considerada um ícone em bioenergia, por produzir, através do amido do legume, o etanol mais barato do mundo, devido ao baixo custo de produção e potencial energético.
Segundo ele, a descoberta que deverá, em pouco tempo, impactar o país, não nasceu para competir com a produção do álcool por meio da cana-de-açúcar que também possui como subproduto o vinho poluente, além de não ser beneficiado por pequenas plantações, mas vem para somar, tendo em vista, que os resíduos do legume logo são transformados em massa proteica para ração animal.
“A batata doce possui diversas vantagens, dentre elas, ser renovável; a não geração de resíduos e queimadas; baixo custo de produção; praticidade no plantio e colheita e aproveitamento das ramas como fonte proteica, que dá início a outra cadeia produtiva ao animal que produzirá mais leite e melhor carne. Além disso, está apta para ser inserida na agricultura familiar de Mato Grosso e futuramente em todo país”, finalizou.
O deputado Ezequiel vai intermediar através da bancada federal a criação do selo ‘Etanol Social’ com intuito de diferenciar as usinas que trabalharem com a agricultura familiar. “Com essa proposta de trabalho pretendemos revitalizar os assentamentos do Estado, gerando emprego e renda, além da diminuição do preço do produto aos consumidores nos postos de combustíveis”, disse o deputado progressista.
Contato e informações  para o Maranhão.
Falar com Nilton Sezar Zap.(99) 99122-7528

Fonte: Só Notícias com assessoria
--- ---