20 de novembro de 2017

FORA A TODOS OS POLITICOS HIPÓCRITAS DO BRASIL


Continuar votando na mesmice, ou seja, nos grupos dominantes em todo Brasil, que sempre estiveram na frente do comando dos poderes constituídos, continuar votando naqueles políticos que se auto-intitula de “corretos” ou “moderador”, o famoso “paz e amor”, nunca deu, e nunca dará certo no Brasil. 


É preciso que a população inteira se una em uma só corrente, corrente essa, que busque uma mudança mesmo que radical, para que se mude de verdade a mentalidade, e a formula de se fazer política. Para que se mude de uma vez por todas, o assistencialismo, o toma lá da cá, e que o governo seja espelho de uma sociedade, que sonha e clama por seriedade com a coisa pública.

De norte a sul do Brasil, esses parasitas, sanguessugas de verbas públicas, não estão nem ai para desenvolver e alavancar o progresso do país. Esses parasitas, não estão nem ai para melhorar a educação, pois são sabedores, que um povo bem educado, passa a conhecer seus direitos, ai já viu Né, séria o fim desses políticos demagogos e hipócritas.

Aos poucos, a população está percebendo que continuar votando na mesmice, continuar elegendo essas tranqueiras, é como retroceder no tempo, é compactuar com o aumento e o crescimento da miséria em todo Brasil. Votar errado contribui drasticamente com a má distribuição de renda, onde poucos ganha quase nada, e uma minoria enriquece a custa da miséria de uma nação inteira.

Os atuais grupos políticos tem que ser extinto de uma vez por todas em todo Brasil, do contrário, iremos sempre conviver em estado absoluto de miséria. 

No Maranhão se quisermos ver as mudanças de verdade acontecer, temos que fazer nossa parte, mandando para a lata do lixo, os atuais grupos políticos, como exemplo,  a Família Sarney, família Lobão, família Murad, família Jorge, Madeira, Ildon Marques, João Alberto, Flávio Dino, e Roberto Rocha. Esses grupos, há anos se perpetua ano poder, e nada fazem para desenvolver o estado do Maranhão. A única coisa boa que eles sabem fazer, é crescer o patrimônio individual de forma estrondosa.

Eles fazem vistas grossas, dando pouca ou nenhuma importância a figura de um homem que está surgindo. Esses hipócritas chegam a chamar até mesmo de louco, radical, homofóbico e truculento. E o que mais deixa os políticos da mesmice indignados, é que não conseguem chamá-lo de corrupto. Estamos falando de Jair Bolsonaro, talvez seja o “louco” que precisamos para mudar essa “bagunça” chamado Brasil.


--- ---