MARANHÃO DE FLÁVIO DINO X MARANHÃO DA REALIDADE

Foi com uma imensa tristeza que os Maranhenses receberam ontem,15, a notícia sobre os indicadores sociais e econômicos do estado. Os dados foram divulgados pelo *IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e iremos confrontar com alguns dados do governo comunista de Flávio Dino (PCdoB).

No Maranhão de Flávio Dino, o programa MAIS IDH, está integrado ao MAIS ASFALTO, ESCOLA DIGNA, MINHA CASA MEU MARANHÃO E MAIS SANEAMENTO, com dados um pouco duvidosos, como a concessão de mais de 1000 mil títulos na área rural beneficiando, segundo eles, quase 4 mil famílias, sem falar de mais das 500 escolas construídas e reformadas, reduziram em 30% a mortalidade infantil, tiraram mais de 9 mil maranhenses do analfabetismo e, pra finalizar, segundo eles, garantiram moradias para mais de 7.500 famílias em 15 municípios.

No Maranhão, segundo o IBGE, o estado tem 52,4% da população vivendo na extrema pobreza. De acordo com os índices do Banco Mundial, o estado também obteve valor superior a 20% na proporção de pessoas que vivem em domicílios feitos de paredes de barro ou madeira. Os dados ainda ressaltaram uma comparação de desocupação de que até em 2012 era 6 a 10%, e hoje saltou entre 10 a 14% onde os que mais sofrem são os jovens que apenas 30% deles ocupam trabalhos formais, já no contexto geral o trabalho informal dos maranhenses chegaram a 60% da população onde o rendimento médio é o menor do país. Já na educação, 33,3% dos jovens não estudam deixando o estado como o terceiro pior a nível nacional. E pra finalizar, no saneamento básico envolvendo regiões metropolitanas, o Maranhão ficou em 7° lugar do Brasil, como a pior a fornecer saneamento básico, visto que apenas 48,3% da população dispõe desse serviço conforme o IBGE.

Fica aqui a nossa indignação quanto aos dados que o governo Flávio Dino maqueia para disfarçar a realidade do estado gastando mais de R$ 60 milhões com publicidades através da SECOM (Secretaria de Comunicação do Estado). 

Por Willamy Figueira
Tecnologia do Blogger.