MP poderá pedir prisão ou afastamento do presidente Ceará da Câmara de Açailândia


O Ministério Público Estadual, vem investigando denuncia de desvio de recursos do poder Legislativo municipal de Açailândia na gestão do Vereador Ceará, o esquema que ficou conhecido como farra dos disquetes, onde o parlamentar gastou R$ 337.489,70, em um mercadinho de bairro suspeito de ser de propriedade de parentes do vereador.



Hoje terça 28, o Ministério Público teria fechado delações premiadas importantes, o que teria possibilitado ter acesso a toda documentação que comprova o esquema criminoso, alem de determinar que o presidente investigado no inquérito Ministerial, estaria trabalhando para coagir testemunhas, com promessas de vantagens e ameaças alem de estar agindo para dificultar as investigações, destruindo provas ou maquilhando as mesmas para dificultar as investigações.

Esperado para prestar depoimento na manhã de hoje à Promotora Glause Malheiros, o Vereador Ceará orientado por seu advogado a não falar nada para que não produza provas contra si, simplesmente não compareceu a oitiva, o Ministério Público remarcou para a próxima sexta feira o depoimento do vereador para que o mesmo preste esclarecimentos.

Segundo apurou o blog, o Ministério Público avalia pedi a Justiça medida preventiva tal como prisão temporária ou afastamento do cargo de presidente para evitar que o investigado interfira nas investigações que já estão bem avançadas e com fortes indícios de vários crimes cometidos pelo presidente vereador Ceará.


Tecnologia do Blogger.