Por que Bolsonaro?


Por Luciano Bivar
Posso dizer, sem medo de errar, porque antes de tudo quero meu país de volta. Porque não quero anarquia, quero ordem. Porque não quero unicamente uma república fiscalista, quero progresso. Porque quero investir no meu país e não na Venezuela, Cuba, República Dominicana, África, Bolívia e tantos outros, sob a sanha impensável de um mundo bolivariano.

Quero retidão, respeito e incentivo a todos os homens de bem do nosso país, de poder trabalhar com o suor do seu rosto e o Estado garantir a segurança e a realização dos seus sonhos de acordo com os seus ideais.
Quero um sistema de impostos simples e não permanecer nesse manicômio tributário que aí está.
Quero uma educação básica onde o Estado propicia a todas as crianças e adolescentes de nosso país.
Quero investir em minha comunidade científica em parcerias ou não para cada vez mais nos livrarmos das dependências estrangeiras.
Quero investir na minha segurança pública e garantir àqueles que lá dão a vida pelas nossas vidas o excludente de ilicitude, quando em defesa dos nossos valores.
Quero uma saúde pública com dignidade, onde os agentes envolvidos em todo o sistema o encarem  mais como sacerdócio de escolha do que o desejo mercantilista de trabalhar somente pelo dinheiro de uma população já sofrida e desprotegida pelos entes federativos. Haverá ordem, estímulo e cobrança.
Quero garantir ao homem do campo o legítimo direito da sua propriedade e a ele atender seus legítimos direitos de defesa e pedir a cobertura do Estado todas as vezes que se sentirem expropriados.
Quero um país onde a liberdade de credo, raça ou opção de gênero sejam inteiramente respeitadas, mas sem que para isso o erário público tome partido ou venha se comprometer com incentivos de qualquer ordem.
Amigo, esse é o Bolsonaro que conheço. Esse é o homem que pode mudar as nossas vidas sem que tenhamos uma revolução sofrida e impensável. Uma revolução de ideias, de comportamentos e de sacerdócio à coisa pública, uma verdadeira revolução democrática.
Acreditem, não sou mais nenhuma criança para acreditar em ilusões. Creio no brilho dos seus olhos. Bolsonaro é um fato, como outros brasileiros também o poderiam ser, mas nas circunstâncias que hoje permeiam o nosso país, não tenho dúvida de que não erraremos em escolhê-lo. Nele depositarei o futuro do meu país, que se confundirá com o futuro das minhas netas e das próximas gerações.
Os homens inexoravelmente passarão, mas as ideias e a nova cultura no trato da coisa pública permanecerão, oxalá, para sempre.
Que Deus nos ilumine.
Luciano Bivar é empresário e deputado federal.
Tecnologia do Blogger.