“Terror no Maranhão”. Enquanto falta políticas públicas de incentivo a produção e geração de emprego, governo amplia perseguição aos proprietários de veículos, e pequenos agricultores.


Após quebrar a economia do estado do Maranhão com o aumento de impostos, e sem incentivo aos pequenos agricultores e pecuaristas que é quem sustenta a economia do estado. Aliado a isso, varias empresas teve que fechar as portas.


Diante dessa problemática, milhares de pessoas perderam seus empregos, tendo que migrar para outros estados da federação, o governador perseguidor do desenvolvimento Flavio Dino, tem atacado sem dó, os proprietários de veículos, assim como os pequenos produtores rurais do estado.

Os pequenos pecuaristas e agricultores, tem sentido na pele a onda de perseguição implacável por parte do governo comunista Flavio Dino, muitos estão sem poder pagar empréstimos, outros se encontra temerosos com medo de investir na produção, devido não existir uma política séria de incentivo a produção no campo, por parte do governo do estado.

Não é só no campo as incertezas da população, veja o outro exemplo. Nunca em toda historia política do estado, as empresas de guinchos e de leilão haviam lucrado tanto, como no governo do comunista Flavio Dino.

Seria bom, que a assembleia legislativa do estado, formasse uma comissão de deputados, para investigar o que há por trás de tantos interesses, e a rapidez com que Dino autoriza a realizações dos leiloes em todo estado.

Enquanto outros estados caminham para proibir essa arbitrariedade de se apreender veículos com IPVA atrasados, no maranhão, o governador perseguidor dos bons costumes, retrocede, e de longe nem parece que entende da legislação, e se esquece de que o mesmo já foi juiz um dia, e com sua voracidade, com o intuito de aumentar a arrecadação, penaliza aqueles que mais precisam.

A onda de perseguição é tanta, que o governador Flavio Dino tem causado terror entre os proprietários de veículos. Para se ter uma ideia, até mesmo em municípios pequenos como exemplo, Cidelândia, Itinga do Maranhão, Buritirana, e etc, os proprietários vem sentindo na pele as ordens impostas pelo governo comunista..

A ordem do governador é de que a policia faça apreensão de veículos e para causar pressão psicológica no proprietário,  chame logo o guincho, não existindo se quer um dialogo com os proprietários, que vive apreensivo com a onda de perseguição imposta pelo governo comunista.

Em muitos dos casos, os proprietários de veículos não pagam os impostos não é porque não querem, e sim, devido à falta de recurso momentâneo devido o próprio desemprego, causado por um governo falido e incompetente, que não tem uma política de desenvolvimento e geração de emprego e renda que atenda os interesses da população, e em muitos casos, são obrigados a irem embora do estado, em busca de novas oportunidades de empregos, pra poder sobreviver.

Para se ter uma ideia, o blog foi informado que em Buritirana que fica localizado na região tocantina, distante cerca de 72 km de Imperatriz, nos últimos dias, cerca de 15 ônibus saiu do município lotados de trabalhadores para trabalhar na colheita no estado de Minas Gerais, devido o estado não dispor de uma política de geração do emprego e renda.

E ainda para agravar a crise, o governador em vez de ter complacência, faz é perseguir os que mais precisam, com essa atitude irresponsável de aprender, guinchar, e logo em seguida leiloar os bens conseguido com tantos sacrifício pelo cidadão de bem.

Tecnologia do Blogger.