Açailândia: Prefeitura de Açailândia promove campanha nacional de vacinação contra influenza (gripe) 2018.


A Prefeitura de Açailândia, através da Secretaria Municipal de Saúde, realiza a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza (gripe) 2018, que começou ontem segunda-feira dia (23) de abril, e se estenderá ate o dia 1º de junho próximo, sendo o dia 12 de maio (Dia D), a data da mobilização nacional.

O público-alvo da campanha é formado por pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e professores das redes pública e privada, os quais recentemente passaram a fazer parte do grupo prioritário, estes precisam apresentar documento que comprove a profissão. Os atendimentos serão realizados nas Unidades de Saúde do município de Açailândia.

A coordenadora do setor de Imunização da Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças da Secretaria de Saúde, a enfermeira Adriana Parra, informa a todos que fazem parte dos grupos prioritários, deverá comparecer a Unidade de Saúde mais próxima, no período indicado, munido do cartão de vacina.

A coordenadora do Setor de Imunização do Município, Adriana Parra, explica sobre a importância da Imunização. “A vacinação ainda é uma das melhores formas de prevenir a doença, por este motivo o Ministério da Saúde tem a preocupação de proporcionar principalmente aos grupos prioritários a imunização, então contamos com a colaboração da população, pois nós da área da saúde de Açailândia, através da Secretaria de saúde, estamos trabalhando bastante por esta causa”, explicou a Coordenadora.

Já a secretaria de saúde Kerly Cardoso, faz questão de destacar o apoio, e o empenho por parte do prefeito de Açailândia Juscelino oliveira. Segundo a gestora, sem esse apoio, seria impossível a realização dessa campanha tão importante. 

E para que se alcance a meta estabelecida pelo ministério da saúde, no tocante o sucesso da campanha nacional de imunização contra a influenza 2018, é preciso o emprenho de todos, desde equipe de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, até a população que precisa ser imunizada. Disse a gestora da saúde Kerly Cardoso.

Os grupos prioritários para a vacinação serão os seguintes:

Indivíduos com 60 anos ou mais de idade; 
Crianças de seis meses a menores de cinco anos; Gestantes: todas as gestantes em qualquer idade gestacional.

Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto;

Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade.

Professores: todos os professores das escolas públicas e privadas.

Povos indígenas: toda população indígena, a partir dos seis meses de idade.

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade, sob medidas socioeducativas;

População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínica especial independente da idade. A vacinação deste grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem se dirigir aos postos que estão cadastrados para receberem a vacina. 

Pacientes que são atendidos na rede privada ou conveniada, também devem buscar a prescrição médica com antecedência, junto ao seu médico assistente, devendo apresentá-la nos postos de vacinação durante a realização da campanha de vacinação.

Precauções
Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

As pessoas com história de alergia a ovo, que apresentem apenas urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança. Recomenda-se observar o indivíduo vacinado por pelo menos 30 minutos em ambiente com condições de atendimento de reações anafiláticas.

Contra indicações 
A vacina é contra indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. 

Categorias de risco clínico com indicação da vacina influenza sazonal – Brasil 2018.

Tecnologia do Blogger.