Provedores de Internet deixa a desejar em Açailândia: Aluisio Mendes cobra melhoria da telefonia móvel no Maranhão


Comentário do Blog
Em tempo, o deputado Federal Aluísio Mendes, poderia estender essa audiência pública aos provedores de serviços de Internet do estado do Maranhão, pois a grande maioria vende gato por lebre. Ou seja, vende uma coisa e entrega outra. Em todo estado, a população vem sendo vitima desses prestadores de serviços, que vem deixando muito a desejar. 

Em Açailândia por exemplo, quase todos os provedores estão deixando a desejar, pois já foi realizado vário teste de velocidade, e quase todos os provedores de Açailândia não consegue cumprir nem mesmo a determinação mínima da ANATEL, onde obriga o provedor entregar no mínimo 40% do pacote contratado. Pois existem casos, que o cliente contrata 15 Mbts, e a operadora não consegue entregar se quer 300 Kbps.

Outro dia, uma pessoa insatisfeita comentou com esse editor, que havia mandado suspender à internet da OI VELOX de sua residência, devido à prestação de serviço de manutenção ser péssima e muito lenta, e resolveu instalar de um provedor recém-chegado ao município, onde contratou uma banda de 15 Mbps, e para surpresa do mesmo, esse serviço conseguiu ser pior ainda, é lentidão, falta de assistência técnica, a insatisfação é tanta, que mesmo não consegue abrir nem mesmo um vídeo de Whatsapp. E olha que quase todos os provedores testados em Açailândia, estão enganando os usuários.

O que diz a ANATEL?
Todo mês de Novembro, as metas se tornam mais rigorosas. Por isso, a velocidade instantânea da sua conexão agora deve ser, no mínimo, 40% do valor contratado. A velocidade média, por sua vez, deve ser pelo menos 80% do que você contratou.

Ou seja, se você tem um plano de 10 Mbps, a velocidade não pode cair para menos de 4 Mbps em nenhum momento. Mas ela também não pode ficar próxima a esse valor: a velocidade média deve ser de pelo menos 8 Mbps ao longo de cada mês.

A regra também vale para a banda larga móvel: se seu plano 4G promete 5 Mbps, por exemplo, a velocidade nunca pode cair para menos de 2 Mbps, e a velocidade média precisa ser de pelo menos 4 Mbps ao longo do mês.

Essas regras valem apenas para prestadoras com mais de 50 mil clientes. Isso inclui as operadoras móveis Oi, TIM, Claro e Vivo, mais as fixas NET, GVT, Algar Telecom, Embratel, Sercomtel, Cabo Telecom e Live TIM.

Aluisio Mendes cobra melhoria da telefonia móvel no Maranhão.
A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Federal promoveu audiência pública quarta-feira (6) para discutir os serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel no Maranhão.

A reunião extraordinária foi presidida pelo deputado Aluisio Mendes (PODE), que solicitou a audiência, e contou com a participação do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, e de representantes das operadoras Claro, Vivo, Tim e Oi, e do PROCON-MA.

Para Aluisio Mendes, todas as questões citadas como motivos da má qualidade dos serviços não podem justificar os prejuízos sofridos pela população.

“Há municípios no Maranhão que ficam vários dias sem sinal de telefonia móvel, como Formosa da Serra Negra, Carutapera e a comunidade do Alto Brasil, em Grajaú. Não podemos mais aceitar essa situação. Vamos continuar acompanhando, pois o maranhense paga caro pelos serviços e tem o direito de ser bem atendido”, enfatizou ele.

Dois problemas foram citados pelas operadoras como justificativas para as interrupções do sinal da telefonia móvel: a oscilação de fornecimento de energia elétrica no Maranhão e a demora na votação de projetos que modernizam e regulamentam a telecomunicação, que estão parados no Congresso.

Aluisio Mendes ressaltou que a telecomunicação deve ser tratada com atenção pelo governo. Hoje o Brasil tem 244 milhões de linhas ativas, isso significa que os serviços precisam ser melhores para atender com qualidade a essa demanda e alcançar as pessoas que ainda não têm acesso à telefonia móvel.

“Se o problema for a energia elétrica, cobraremos providências dos responsáveis. Quanto à legislação ou regulamentação de impostos, faremos um acompanhamento rigoroso de todos os projetos que versam sobre telecomunicação, tornando possível sua tramitação”, assegurou Aluisio Mendes.
Tecnologia do Blogger.