Prefeita Karla Batista não cumpre acordos, e servidores da educação poderá entrar em greve por tempo indeterminado em Vila Nova dos Martírios.





Segundo o blog apurou Atual10, a prefeita Karla Batista vem fugindo dos seus compromissos de gestora para o qual foi eleita prefeita do município de Vila Nova dos Martírios.

Rovilson Barros de Oliveira presidente do Sindicato dos Servidores em Educação de Vila Nova dos Martirios (STEESVINOMAR), informou que não entende os motivos da prefeita Karla Batista tanto fugir do dialogo para solucionar esse impasse entre a gestão e os servidores, uma vez que através do dialogo evita-se uma greve geral,  fato esse que os servidores jamais queria que acontecesse, pois  uma greve prejudicaria toda comunidade.

Segundo ainda o presidente: “o único momento em que a mesma se reuniu com a categoria foi em (20/07), após ameaça de uma greve de advertência, conforme pode ser visto clicando AQUI E para surpresa de todos, a prefeita se apresentou apenas com a secretaria de educação, e não levou para reunião os técnicos em educação, e saiu da mesma com essa desculpas, sem apresentar se quer uma solução para as reivindicações dos servidores”.

Por esse motivo, a categoria resolveu através de assembleia deflagrar greve geral na próxima terça-feira 07/08/2018/.  

Veja abaixo a integra da nota emitida pelo sindicato.

COMUNICADO

Qual o motivo da greve?

O STEESVINOMAR e os servidores da educação de Vila Nova dos Martírios/Maranhão vem a público esclarecer os motivos da greve por tempo indeterminado decretado para acontecer próxima terça-feira dia 07/08/2018.

Antes, porém pedimos desculpas aos pais, aos alunos, comunidade escolar e toda a população vilanovense, entenderam o transtorno que uma paralisação na educação causa a aprendizagem dos alunos, mas não estamos lutando por simplesmente por nós mesmo, estamos lutando pelo direito de todos, afinal, para se ter uma boa educação é necessário valorizar os servidores que exercem as funções seja ele professor ou não. Quando o professor ou outro funcionário é valorizado consequentemente seu trabalho será mais bem desempenhado e o resultado é visto na aprendizagem dos alunos.

 FATOS
Desde Abril, estamos tentando dialogar com o município, e durante os três meses subsequentes, a administração municipal se manteve calada sem nunca se pronunciar.
Após a paralisação de advertência ocorrida no dia 03 e 04 de julho a prefeitura disse estar aberta ao diálogo e nos reunimos uma única vez no dia 20 de julho. A categoria estava disposta a abrir mão de várias direitos e se contentar apenas com o reajuste do piso nacional dos professores (6,81%, definido pela lei federal 11.738/2008) que em tese era para ser cumprida por todos os municípios para os professores e com o reajuste do salário mínimo para os demais profissionais da educação (1,81%). Durante a reunião a administração municipal sempre sustentou que não era possível dar o reajuste, pois não se podia aumentar a o valor da folha de pagamento, diante deste impasse o sindicato tentou naquele momento mostrar ao município uma saída que contemplaria o reajuste e não aumentaria o valor da folha, infelizmente o município se apresentou na reunião apenas com a prefeita municipal e a secretária de Educação e segundo a prefeita não seria possível analisar os apontamentos do sindicato, pois ela precisava dos técnicos do financeiro para fazer isso, ficamos sem entender como se vai para uma mesa de negociação e não se leva os responsáveis por fazer cálculos, já que segundo a prefeita era de fundamental importância à participação dos mesmos. Entregamos ao município naquele mesmo dia a relação de ajustes na folha.

Do dia 20/07 até dia de hoje 01/08 nunca tivemos uma resposta oficial do município mesmo sendo todos sabedores que os professores e demais servidores não retornariam aos postos de trabalho dia 01/08/2018.
Em respeito à comunidade escolar, em assembleia realizada dia 31/07/2018, os servidores da educação resolveram iniciar as aulas dia 01/08 e darem um prazo até segunda-feira dia 06/08 para que o município se manifeste e faça uma proposta razoável, caso isso não ocorra os servidores da educação irão iniciar o movimento grevista terça-feira 07/08/2018.

Observem que a categoria está neste impasse desde abril, estamos em agosto, o que demonstra que estamos de toda forma tentando não tomar essa medida drástica, mas infelizmente faz-se necessário, uma vez que já provamos ao município a viabilidade dos reajustes, que não trarão nenhum aumento de despesa, uma vez que é somente uma questão organização, e até o momento o a administração municipal não se pronunciou.

Como sempre estamos abertos ao diálogo e esperamos que o município se manifeste até segunda-feira, para que seja evitada a greve.

Pedimos novamente aos pais de alunos, aos alunos a comunidade em geral desculpas, mas antes de tudo, pedimos a compreensão e o apoio de todos vocês. Afinal, essa luta não é apenas do servidor, é uma luta da educação e a educação somos todos nós: funcionários e alunos.

O único município da região que não fez o reajuste nos salários dos servidores da educação foi Vila Nova dos Martírios 🤔

CONTAMOS COM A VOCÊ

NÃO É PELOS SERVIDORES, É POR TODOS NÓS QUE FAZEMOS A EDUCAÇÃO; FUNCIONÁRIOS E ALUNOS.




Tecnologia do Blogger.