Secretaria de Saúde promove ações em comemoração ao Agosto Dourado em Açailândia.


A prefeitura municipal de Açailândia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), através do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), Departamento de Atenção a Saúde da Criança e do Adolescente (DASCA), e programa de Atenção Integral a Saúde da Mulher (PAISM) promoveu ações relativa ao agosto dourado.

As ações aconteceram durante todo mês de agosto, iniciando as atividades no dia 07/08, no Hospital Municipal de Açailândia (HMA). Dia 16/08, na Unidade Básica de Saúde Maria do Carmo Carneiro Lima na Vila Ildemar. Dia 20/08, na unidade básica de Saúde Dr. Dalvadisio Moreira Vila Tancredo Neves. Durante as ações, foi realizadas palestras e distribuição de kit puérperas para os cuidados do bebê.

De acordo com a enfermeira Geanniny, coordenadora PAISM: “A ação teve como objetivo, alertar a sociedade sobre a importância do aleitamento materno”. Pois Aleitamento materno traz inúmeros benefícios tanto para a mãe, e em especial para o bebê. Disse a coordenadora.

Para a secretaria de saúde Kerly Cardoso, ações como essa são importantes, pois ajuda a é inserir a população, levando conhecimento e novos aprendizados, que vão muito além do incentivo ao aleitamento materno, pois ajuda e muito na qualidade de vida das mamães e dos bebês.

“Segundo ainda a gestora, o objetivo é intensificar as ações de sensibilização e de incentivo, além de conscientizar a sociedade em geral sobre a importância do aleitamento materno”, explicou.

“Para nós, gestantes, foi um momento importante. Pois recebemos instruções sobre parto e sobre a importância de amamentar nossos filhos para que eles tenham mais saúde”, disse Maria de Jesus, que está em sua primeira gestação. 

Sobre o Agosto Dourado 
Agosto foi instituído como o mês da amamentação por meio da Lei nº 13.435 de 2017, com o propósito de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. A cor dourada alude ao fato de o leite materno constituir padrão ouro de alimentação para crianças, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

A intenção é estimular, durante o mês, ações intersetoriais de conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno, que traz benefícios para a mãe e para a criança. Além disso, a prática representa uma oportunidade de formação e estabelecimento de vínculos afetivos entre mãe e bebê, refletindo no desenvolvimento emocional e social da criança. 

O Ministério da Saúde recomenda a amamentação até os dois anos de idade ou mais, com aleitamento exclusivo nos primeiros 6 meses, sem necessidade de sucos, chás, água e outras fontes de líquidos ou sólidos.



Tecnologia do Blogger.