Após a demissão, informante do Globo distribui áudios gravados com o presidente, o que configura ato criminoso.

A demissão do olheiro  e informante da rede Globo  Gustavo Bebianno, dentre outras coisas, serviu para mostrar quem realmente ele o È. Bastou ser demitido  do Palácio do Planalto, o mesmo começou a distribuir audios de conversas  gravadas com o presidemte Jair Bolsonaro, o que configura como ato criminoso. 
E quem esse tal Bebiano? Até  2017, o advogado Gustavo Bebianno era um personagem desconhecido do presidente Jair Bolsonaro e de sua família. Mesmo sem nenhuma experiência em política, Bebianno rapidamente conquistou a confiança dos Bolsonaro e virou braço direito do presidente.
Inicialmente chegou a ser cotado para ministro da Justiça, mas preferiu ficar colado no Palácio do Planalto. Era por meio dele que a Globo e a Folha, segundo Carlos Bolsonaro, o “Nº 2”, se abastecia de informações, algumas delas,  atingindo diretamente a família do presidente.
No entanto, a relação entre Bebianno e o presidente azedou quando o então ministro recebeu  o vice-presidente de relações institucionais do Grupo Globo Paulo Tonet Camargo. No áudio que Bebianno fez questão de vazar para a Revista Veja aparece a voz do presidente:

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.