Fake news: jornalista desmente boatos sobre sua “morte” em Brumadinho

Sérgio Cursino está vivinho da silva
A confusão começou após internautas viralizarem a crônica A Gente Vai Embora, divulgada pelo jornalista dias antes da tragédia em Brumadinho.

O radialista e apresentador de TV Sérgio Cursino está tendo trabalho para tranquilizar familiares, amigos e fãs. Isso porque desde o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, na cidade de Brumadinho (MG), uma notícia falsa sobre sua morte viralizou na internet.

“Estou vivo. Vivíssimo. Lamento o equívoco, lamento o engano, mas, ao mesmo tempo, entendo. O texto falava sobre isso, que algum dia a gente vai embora”, explica o apresentador com passagem recente pela Rede TV.

O apresentador postou a foto do homem que foi vítima da lama da Vale

O motivo da confusão foi uma crônica publicada pelo jornalista dias antes do desastre, intitulada “A Gente Vai Embora”. O texto foi visto pelos internautas como um possível pressentimento. Unido às “palavras de despedida”, os internautas confundiram Cursino com o dono da Pousada Nova Estância, local arrastado pelo tsunami de lama. A tragédia de Brumadinho contabiliza até agora 115 mortos, dos quais 71 já foram identificados, e 238 permanecem desaparecidos.

“Eu lamento profundamente a confusão. Nunca tive pousada alguma, muito menos em Brumadinho, e estou mais vivo que nunca refletindo exatamente sobre o texto que suscitou toda esta comoção nacional. Não sabia que era tão querido”, declara.

Desde que a fake news se espalhou pelas redes sociais, Sérgio Cursino passa os dias recebendo ligações de familiares que moram nos Estados Unidos. “Comunicado: Sou o morto mais saudável do Brasil! E vivo”, postou em seu perfil oficial no Instagram.

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.