28 de junho de 2012

Por falta de provas, radialista e humorista Mução é liberado


Apresentador Mução
Foto: Ilustração / Google
Apresentador Mução
De acordo com informações da produção do humorista e radialista Mução, o artista foi liberado na tarde desta quinta-feira (28), já que não havia fatos que comprovassem sua culpa nos crimes de que estava sendo acusado. Rodrigo Vieira Emerenciano, nome de batismo do radialista, havia sido preso por divulgação de pornografia infantil na internet, na manhã desta quinta-feira (28), no bairro de Meireles, em Fortaleza, no Ceará. 
Segundo o produtor Rogério Telmiro, o programa do artista vai acontecer normalmente nesta quinta-feira (28). "O programa já está sendo providenciado para entrar no ar às 17h". O produtor afirmou que se o artista fosse culpado, "não estaria sendo solto". 
CASO - A prisão faz parte da Operação Dirty-Net, da Polícia Federal. Outras duas pessoas, que não tiveram seu nomes divulgados, foram presas em flagrante em Fortaleza. Ao todo, foram cumpridos quatro mandatos de busca e apreensão, três sendo da Justiça Federal do Ceará e um da Justiça Federal de Pernambuco.
Mução foi detido em sua casa e levado para o prédio anexo da Polícia Federal de Fortaleza. Após prestar depoimento, ele foi encaminhado para a sede da Polícia, também na capital do Ceará. A PF local não irá se pronunciar sobre o caso, pois a investigação é comandada pela PF de Pernambuco.
De acordo com a Polícia Federal, prisão temporária de Mução não foi revogada
De acordo com informações da Polícia Federal de Pernambuco, a prisão temporária do radialista Mução ainda não foi revogada.  
Ele foi ouvido na manhã desta quinta-feira (28) no prédio anexo da Polícia Federal do Ceará, no bairro de Fátima, em Fortaleza. Mais dois envolvidos no caso também foram ouvidos. Em seguida, o radialista foi encaminhado para a sede da Polícia Federal do Ceará, também no bairro de Fátima.
No início desta tarde, o produtor do humorista, Rogério Telmiro, havia informado sobre a liberação do artista, afirmando "que não havia fatos que comprovassem sua culpa nos crimes de que estava sendo acusado". Ele ainda disse que se o artista fosse culpado, "não estaria sendo solto".
A Polícia Federal informa que o Mução será encaminhado para a sede do órgão em Pernambuco nesta quinta-feira (28), para ser interrogado.
--- ---