Maior revista de economia do mundo destaca crescimento do turismo internacional do Brasil


Segundo revista The Economist, Brasil vai passar Itália, França e Reino Unido em viagem de negócios


A principal revista sobre Economia do mundo (The Economist) destaca o crescimento do turismo de negócios no Brasil. Baseada em pesquisa internacional, a revista diz que turismo internacional no Brasil, de responsabilidade da Embratur, vai passar Itália, França e Reino Unido. Para Flávio Dino, presidente da Embratur, os avanços são resultado de investimentos no setor turístico nacional.

Nota da coluna de turismo da revista The Economist, a revista destaca estudo da consultoria GBTA (Global Business Travel Association) apontando as grandes perspectivas para o setor de turismo de negócio no Brasil.

O texto destaca que o país vive um ótimo momento do turismo doméstico no segmento de negócios, que este ano deve crescer 12,9%, movimentando US$ 27 bilhões.

“Atualmente, as viagens domésticas dominam o mercado brasileiro de turismo no segmento negócios. Mas, com a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos no horizonte, novas oportunidades vão aparecer e mais empresas devem se interessar por esse mercado”, afirma a nota da Economist.

O estudo avalia que, nos próximos dois anos, o Brasil deve superar Itália, França e Reino Unido no mercado de turismo de negócios.

Para o presidente da Embratur, Flávio Dino, o estudo aponta ótimas perspectivas para o setor no Brasil. “As estimativas da GBTA vêm confirmar o nossa percepção a partir dos números do setor e do ranking da ICCA”, avalia.

WTM e ICCA
Um dos indicativos de sucesso no mercado de negócios e eventos é a participação do Brasil no ranking da Associação de Congressos e Convenções (ICCA, pela sigla em inglês). Em seu último relatório, a instituição apontou que o Brasil subiu duas posições no ranking, de 9º para 7º colocado – sendo o único da América Latina entre os 10 primeiros.

Ao todo, o país recebeu, em 2011, 304 eventos classificados como internacionais segundo os critérios da ICCA – o que representou um crescimento de 10% em relação ao ano anterior, quando foram realizados 275 eventos.

Desde 2003, quando a Embratur passou a cuidar exclusivamente da divulgação do destino Brasil, o número de eventos ICCA foi multiplicado por cinco. “Outro bom sinal é mais que dobramos, desde 2003, o número de cidades que recebe eventos ICCA, o que, além de ser um fato positivo para o desenvolvimento local, é importante porque mostra que mais destinos estão se capacitando para receber esses eventos”, avalia Dino.

Outro sinal da expansão do mercado de viagens de negócios é a captação da feira britânica World Travel Market Latin (WTM), para o Brasil. Em abril deste ano, pela primeira vez será realizada, em São Paulo, a World Travel Market Latin America, principal feira do setor de Viagens e Turismo da América Latina, um evento voltado para operadores que promove a América Latina para o mundo e o mundo para América Latina.

A WTM Latin America será realizada anualmente na capital paulista, polo econômico do continente, e contribuirá com o volume de negócios realizados para setor de Viagens e Turismo, bem como para o posicionamento do continente latino americano como uma das regiões mais importantes do mundo.

Tecnologia do Blogger.