29 de março de 2011

Preta Gil e seu advogado preparam representação contra o deputado Jair Bolsonaro para que ele seja punido pelos crimes de preconceito e racismo

Na noite dessa segunda-feira, durante o programa CQC, exibido pela Band, o deputado Jair Bolsonaro, conhecido por suas opiniões polêmicas, foi entrevistado por uma série de pessoas sobre assuntos como homossexualidade, cotas raciais etc, incluindo Preta Gil. A cantora perguntou para o deputado o que ele faria se um de seus filhos namorasse uma mulher negra.
Ele respondeu: “Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”. Ao saber do que havia sido exibido na atração, a cantora entrou em contato com o Dr. Ricardo Brajterman, seu advogado. Em entrevista à coluna, ele conta quais as decisões que escolheram tomar neste caso. 
“Estamos, a princípio, preparando uma representação junto ao Ministério Público para que ele seja punido pelos crimes de preconceito, intolerância racial e racismo”, contou.
“Além disso, vamos enviar uma notificação para a Câmara dos Deputados para que a Comissão de Ética e Direitos Humanos tome uma providência com relação às atitudes do deputado. E também será aberta uma ação no nome da própria Preta Gil de reparação por danos morais.”
--- ---