Chiquinho Escórcio arma confusão no gabinete de Chico Alencar


O pedido de abertura de investigação protocolado pelo PSOL contra o ex-ministro do Turismo, Pedro Novais – que inclui também o deputado Francisco Escórcio (PMDB) -, pedindo que a Corregedoria da Casa investigue as denúncias de vantagens indevidas envolvendo os dois parlamentares provocou, segundo relataram fontes de Brasília ao blog, a ira de Escórcio.
Reportagens da Folha de São Paulo mostraram que a mulher de Novais utilizava como motorista um servidor contratado pelo gabinete de Chiquinho Escórcio. Revoltado com a atitude do PSOL, Escórcio foi nesta sexta-feira ao gabinete do líder do partido na Câmara, deputado Chico Alencar (RJ).
Chegando lá, de acordo com fontes que presenciaram a situação, Chiquinho queria ver a lista de funcionários lotados no gabinete de Alencar e conferir se todos estavam no local trabalhando. Quem presenciou a cena disse que Escórcio armou a maior confusão. Funcionários da Câmara foram para o corredor ver o que estava acontecendo, tamanho eram sons vindos dos gritos de Chiquinho. Alencar, que estava viajando a trabalho, felizmente não presenciou o momento da baderna.
Tecnologia do Blogger.