DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

21 de janeiro de 2017

Pastor é suspeito de abusar sexualmente de fiéis durante “sessões de libertação”


O caso aconteceu na Igreja Batista Candeia Acesa, localizada em Vila velha, no Espírito Santos, o pastor Ernestino Cândido Filho de 38 anos, responsável pela igreja, foi preso suspeito de abusar sexualmente de fiéis durante “sessões de libertação”, realizadas por ele em um cômodo da própria igreja.
O pastor é acusado de abusar de duas mulheres e três adolescentes. Segundo o delegado Lorenzo Pazolini, que é responsável pala Delegacia de Proteção a Criança e Adolescente (DPCA), informou que o suspeito se aproveitava da sua influência, e do respeito que tinha dentro da comunidade para praticar o delito.

De acordo com as investigações as sessões eram realizadas durante a tarde, em uma sala da igreja, onde o pastor afirmava ‘expulsar demônios’ da vida das fieis. O ritual durava cerca de 30 minutos, e o religioso ungia os corpos das vítimas.
A sala era o gabinete do pastor, ele convocava pelo menos uma vez as crianças e adolescentes para irem e passar pela sessão de libertação. Durante o processo o suspeito despia as crianças ou adolescentes, com argumento de que iria “ungir” o corpo delas e em alguns casos tocava nas partes íntimas das menores, e ainda tinha situações em que ele também solicitava que as crianças tocassem nas partes íntimas dele.
As famílias das menores denunciaram o suspeito e registram ocorrência na DPCA, e as duas mulheres registraram ocorrência na Delegacia da Mulher. Os familiares das crianças e adolescentes sofreram ameaças por parte do suspeito.
Ele procurou os responsáveis pelos menores, foi até as residências e os locais de trabalho, e os ameaçou de morte. Procurou também as testemunhas para que mudassem seus depoimentos, ameaçando as, e também seus familiares de morte, afirmando que atentaria contra a segurança deles e contra saúde deles.
Na delegacia o suspeito afirmou ao delegado que realizava as sessões de libertação com os fiéis, porém negou que cometia abusos contra mulheres e adolescentes. O pastor foi preso sob acusação de estupro de vulnerável.
O advogado do suspeito Schuster Andrade, afirmou a inocência de seu cliente, de acordo com ele possui provas que comprovam que o pastor não tem relação com o caso. Segundo Andrade a intenção é apenas prejudicar seu cliente.
Ao ser questionado por qual motivo as vítimas teriam interesse em prejudicar Ernestino, o advogado afirmou que se se manifestaria apenas em juízo.
A Organização de Apoio as Igrejas Batistas do Espírito Santos, instituição responsável pelas igrejas Batistas do estado, informou que a congregação da Igreja Batista Candeia Acesa, não faz parte da Convenção das Igrejas Batista do Brasil. 

Fonte: br.blastingnews.com