10 de maio de 2017

Lula já era! Juiz determina fim das atividades do quartel general da organização criminosa.


SÃO PAULO, – O juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal Criminal de Brasília, acolheu nesta terça-feira (9) um pedido do Ministério Público Federal (MPF) para suspender as atividades do Instituto Lula, sediado em São Paulo.   


A decisão chega na véspera do primeiro depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, no processo referente ao apartamento tríplex no Guarujá que seria de sua propriedade.   

O despacho havia sido assinado na última sexta-feira (5), mas foi publicado apenas nesta terça. Segundo o juiz, há indícios “veementes” de “delitos criminais” envolvendo o Instituto Lula.   

“Como o próprio acusado mencionou que no local se discutia vários assuntos, e há vários depoimentos que imputam pelo menos a instigação de desvios de comportamentos que violam a lei penal, a prudência e a cautela recomendam a paralisação de suas atividades”, diz a decisão.   

A suspensão ainda é em caráter cautelar e foi imposta no âmbito de outra ação, aquela em que o ex-presidente é investigado por tentativa de obstrução das investigações da Operação Lava Jato.  

No processo, Lula é suspeito de ter tentado comprar o silêncio do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró.   
A defesa do petista ainda não se manifestou sobre a suspensão de seu instituto.
--- ---