19 de outubro de 2017

Rede varejista adota etiquetas eletrônicas e aumenta em 20% a produtividade

A Rede Varejista adota as etiquetas eletrônicas de preço da Seal Sistemas para otimizar o processo de precificação de suas lojas e ganha em produtividade

Segundo o IBGE, as vendas no varejo registraram a terceira alta consecutiva em junho de 2017. Esse é um sinal tímido que o setor vive uma fase favorável depois da crise. Mas uma pergunta comum ainda preocupa os varejistas: Como conciliar redução de custos sem prejudicar a experiência do consumidor? O mercado varejista até dispõe de ferramentas que são alternativas para aumentar as vendas, mas não garante a satisfação e o bom relacionamento com os clientes. São poucos supermercados que conseguem bons resultados por meio de estratégias que contenham aspectos como esses.


O Supermercado Veratti é um dos raros exemplos. A rede varejista de Campo Grande (MS) adotou as etiquetas eletrônicas coloridas da Seal Sistemas, principal integradora de tecnologia do país, para inovar o processo de precificação, melhorando a gestão operacional de sua loja.

De acordo com o Diretor Comercial da empresa, Edmilson Veratti, ao trocar as etiquetas de papel pelas eletrônicas, a empresa teve um ganho em produtividade. "Antes da implementação das etiquetas eletrônicas, a loja precisava de dois colaboradores para realizar, manualmente, a atualização dos preços dos produtos. Agora, eu consigo realocar os funcionários para focar no core business do negócio, garantindo um aumento de 20% em produtividade", disse o executivo. Além disso, o supermercado tinha um custo alto de impressão para repor as etiquetas de papel perdidas, que ao longo dos anos indicava um alto número de perdas.

Além da economia, a tecnologia permitiu uma experiência de compra mais agradável para quem frequenta o supermercado. "Ao observar a troca de preços de forma manual, o consumidor tem a sensação de que os reajustes são sempre para cima. As etiquetas eletrônicas eliminam esse desgaste com clientes", afirma Veratti. Além disso, a mudança reduz drasticamente a devolução de produtos por erro de preços, melhorando ainda mais a relação com seu consumidor.
De acordo com Wagner Bernardes, CEO da Seal Sistemas, oferecer uma boa experiência para os usuários é uma das práticas mais bem sucedidas para atrair e reter clientes no comércio. E a tecnologia tem papel fundamental nesse processo. "As informações imputadas nos dispositivos digitais podem ser usadas para fazer recomendações para aperfeiçoar o atendimento ao cliente ou criar promoções assertivas", disse Bernardes. As etiquetas eletrônicas também ajudam no controle de descontos desnecessários.

A rede Veratti está colhendo bons resultados com o investimento feito na solução da Seal Sistemas e irá atualizar o sistema de precificação de outra unidade em Campo Grande, até o fim de outubro, com 270 mil etiquetas eletrônicas coloridas.

Sobre a Seal Sistemas
A Seal é uma integradora de soluções que atua há mais de 29 anos no mercado de computação móvel e captura automática de dados. A companhia traz soluções do mercado internacional e as desenvolve no Brasil, adaptando à realidade local para melhorar a produtividade e o dia a dia de grandes empresas de varejo e indústria. A Seal foi a responsável por introduzir e difundir no Brasil a cultura de utilização do código de barras, tendo desenvolvido também o primeiro projeto piloto de RFID (identificação por radiofreqüência) da América Latina.

Além disso, também oferece ao mercado as seguintes soluções: ESL (etiquetas eletrônicas de prateleira), Voice Picking (coletores de dados por comando de voz), VBI (Vídeo Business Intelligence), RFID e soluções tradicionais para captura automática de dados (impressoras, leitores de código de barras e infraestrutura para redes sem fio locais e metropolitanas), softwares para gestão de operações de lojas, gerenciamento de performance, entre outros.
Para mais informações, acesse www.seal.com.br
--- ---