27 de novembro de 2017

A POLITICA AÇAILÂNDENSE E AS AVES DE RAPINA


Desde o ultimo dia 23/11, quando veio à tona a noticia sobre a internação e o estado de saúde do prefeito de Açailândia Juscelino Oliveira. Chega à informação, de que alguns seguimento da política local, teria promovido algumas reuniões, já para tratar de quem assumiria o cargo de prefeito.


A falta de amor entre as pessoas, o egoísmo, a ambição pelo poder a qualquer custo, tem se tornado tão comum entre aqueles que só almejam a desgraça alheia, que até mesmo fogos de artifícios foram ouvidos em alguns pontos da cidade. Talvez patrocinado por aqueles que sempre desejam o mal do seu próximo.

Agindo como verdadeiras “aves de rapina”, ou mesmo um tribunal de Júri, chegou à informação ao blog ATUAL10, de que até mesmo Pseudo “jornalistas”, estaria tentando influenciar um grupo político, bem como fazendo pré-julgamento, de que o Vice-prefeito Aluisio Sousa, sucessor natural do cargo de prefeito, não poderia assumir após um possível pedido de licença, devido está com problema de saúde, o que não é verdade.

Para essa gente medíocre, não importava o estado de saúde do prefeito Juscelino Oliveira, não importava se o gestor tenha família, tenha amigos. O que importava naquele momento era o poder. Pois enquanto o prefeito era internado, os afoitos já foram cuidando de querer antecipar um sucessor ao cargo de prefeito, passando até mesmo por cima da legislação.

"Como Deus escreve certo por linhas tortas", e o mal nunca vence o bem, pseudos “jornalistas” da imprensa sensacionalista, bem como os políticos aves da rapina, “caíram” do cavalo”, pois o prefeito Juscelino Oliveira está vencendo mais um desafio em sua vida. Afinal de contas, só Deus conhece seus filhos, e a recuperação da saúde do gestor, é uma prova de que Deus existe e que não deseja o mau de ninguém.

Diante disso, fica uma dica do blog, baseado nas duas frases abaixo, a todos aqueles que criticam sem conhecer a realidade, e que faz julgamentos precipitados da situação.

“Nunca se esqueça de uma coisa: a lei do retorno tarda, mas não falha. Nunca faça com os outros, o que não gostaria que fizessem com você. Ás vezes gente até acha que está fazendo a coisa certa e nem nos damos conta que estamos prejudicando alguém Por isso antes de tomar qualquer atitude diante de uma situação que envolva outras pessoas, pare e reflita: e se fosse com você?” 

“Atirar pedra no telhado do vizinho é fácil, o difícil é olhar para o seu próprio telhado e repará-lo quando alguma telha estiver quebrada e o caco de vidro cair sobre a sua cabeça. É sempre fácil condenar o outro e esquecer de si próprio - Portanto...cuidado ao atirar a pedra no telhado dos outros. Certifique-se antes, se o seu telhado também não é de vidro!” 


--- ---