Dois pesos e duas medidas:Flávio Dino defendia intervenção no MA em 2014, mas critica a do RJ

O governador Flávio Dino (PCdoB) parece mesmo um poço sem fundo de incoerência. Quando se pensa que atingiu-se o fundo, de lá surge mais um exemplo do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”.

O comunista, agora, opina freneticamente sobre o decreto de intervenção na Segurança Pública do Rio de Janeiro. O ato foi assinado hoje (16) pelo presidente Michel Temer (PMDB).
Logo depois, Dino correu para o Facebook:
“Algumas regras juridicamente esquisitas no Decreto de Intervenção no Rio. Por exemplo, ‘o cargo de interventor é de natureza MILITAR’. E também a ‘revogação’ de normas estaduais. Que Direito Constitucional é esse ??? Não quero me pronunciar sobre a conveniência da Intervenção. Mas como professor de Direito Constitucional e como governador, penso ser fundamental preservar a Federação, tal como regrada na Constituição. O diabo mora nos detalhes…”.
Nem parece o mesmo Flávio Dino que, em 2014, então pré-candidato a governador do Maranhão, defendia tão abertamente uma intervenção federal na Segurança Público do nosso estado.
“Dois casos que permitem intervenção são o comprometimento da ordem pública e o desrespeito aos direitos humanos. Por muito menos, houve intervenção no Espírito Santo”, declarou o comunista naquele, em entrevista ao Brasil 247.
Mas é claro que a todos é dado o direito de achar que a situação de 2014 no Maranhão era mais grave que a de hoje, no Rio de Janeiro. Não é, Flávio Dino?
Outros casos
Um pouco antes, em 2010, Dino também já havia se manifestado sobre assunto parecido. No caso, uma possível intervenção no Distrito Federal.
Foram três tuitadas.
1 – Intervencao federal é o unico caminho para dar estabilidade institucional ao DF. Ministerio Publico e OAB têm razao.
2 – Intervencao federal em um Estado ou no DF nao nega sua autonomia, pelo contrario visa restabelecer as condicoes para seu exercicio
3 – Continua a agonia do DF. Intervencao é a unica solucao verdadeira para alcancar a estabilidade politica.
Esse Flávio Dino…
Tecnologia do Blogger.