Flávio Dino e seu jogo sujo de dois pesos e duas medidas. Faça o que eu digo não o que eu faço

Dois pesos duas medidas
Indignados com a suposta espionagem do governo Bolsonaro, os comunistas maranhenses, no entanto, não tiveram mesma reação quando se revelou, às vésperas da eleição do ano passado, que a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) estava sendo usada para espionar adversários no interior do estado (saiba mais).

O caso veio à tona após o jornal O Estado revelar o teor de um ofício no qual o Comando de Policiamento de Área do Interior da Polícia Militar do Estado determinou o monitoramento de políticos que atuavam na oposição ao governador Flávio Dino, nos municípios que integram o interior do estado, por suposto “embaraço ao pleito eleitoral”.
O ato, oficializado por meio da Circular nº08/2018, deixava explícito o objetivo de operar sobre o processo eleitoral de 2018.
Após a revelação do primeiro caso, outros ofícios, em várias unidades do interior, foram divulgados.
A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE-MA) chegou a abrir um procedimento apuratório. Mas sem conclusão prática (reveja).
A própria Polícia Militar abriu uma sindicância. Ouvidos, pelo menos dois oficiais da Polícia Militar afirmaram que a determinação nunca havia sido dada em pleitos anteriores – o que desmontou tese do governo, de que essa era prática usual, e que houve, no ano passado, apenas uma falha na redação do ofício (relembre).

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.