POLÍCIA PRENDE ESTUPRADOR QUE MATOU MENINA DE 10 ANOS

Luiz Fernandes de Souza confessou ter matado menina de 10 anos.

Estuprador mostra lugar onde abandonou o corpo da menina.
Clara Valeska Cordeiro Moreira foi estuprada, agredida a pauladas e estrangulada.
Chega ao fim a busca que vinha sendo realizada pela família de uma menina de 10 anos que estava desaparecida há quatro dias da cidade de Januária. Na tarde de quarta-feira, 06, policiais militares e civis fizeram busca por toda o município, com o objetivo de encontrar a menina.
Durante as buscas por um matagal próximo à MGT-479, na saída de Januária para Chapada Gaúcha, foi encontrado o corpo de Clara Valeska Cordeiro Moreira, 10 anos.
De acordo com a família, Clara saiu de casa, no Centro de Januária, de bicicleta, na tarde de sábado, 2, para buscar leite em uma entidade assistencial do Bairro Cerâmica. Pouco depois, foi vista na Vila São João, no lado oposto da cidade.
Segundo testemunhas, à frente da menina seguia Luiz Fernandes de Souza e Clara parecia assustada. Depois, ela desapareceu. No mesmo dia, a família chamou a polícia.
CRIME
Luiz Fernandes de Souza, 36 anos, conhecido como Luiz teiú, auxiliar de filmagens, confessou ter matado a menina Clara de 10 anos. De acordo com ele a menina foi estuprada, estrangulada e em seguida recebeu várias pauladas.
O suspeito alegou que pretendia viajar até a cidade de São Paulo, sem maiores justificativas. Com ele foi encontrada uma carteira de identidade, sem a foto, em nome de outra pessoa. Após ser questionado, afirmou ter apanhado o material no setor de achados e perdidos de onde trabalha.
Ele pretendia sobrepor sua fotografia para se identificar como outra pessoa. Ao ser novamente questionado sobre o desaparecimento da criança, Luiz confirmou ter levado a menina a um matagal onde a estuprou e matou, escondendo o corpo em uma vala próximo à via.
O homem levou os policiais no local onde deixou o corpo. No matagal, já em estado de putrificação, foi localizada a vítima que estava enterrada em cova rasa, sendo localizado ainda, suas vestes e pertences. Além de uma enxada, a qual, segundo o suspeito, teria sido utilizada para abrir o buraco.
Luiz assumiu ser o autor do assassinato de Thaís Mota Xavier, desaparecida há quatro anos.
SUSPEITO
Segundo as delegadas Gessiane soares Cangussu, e Patrícia Fernandes Duarte, responsáveis pelo caso, no sábado um homem que estava em uma moto, na estrada entre Januária e Pandeiros, teria visto uma menina pedindo socorro, mas um rapaz teria ameaçado o motoqueiro e ele foi embora.
Somente na manhã de domingo, 3, a polícia foi comunicada do fato e intensificou as investigações. Na tarde de terça-feira, 5, Luiz Fernandes foi levado à delegacia, mas negou o crime e foi liberado na madrugada de quarta-feira, 6. Uma hora depois, a polícia foi informada através de denuncia anônima, que o suspeito estava tentando fugir.
Ele foi preso dentro de um matagal em Pedras de Maria da Cruz, a 13 quilômetros de Januária.
REVOLTA
Os moradores de Januária estão revoltados com o crime brutal. Na tarde desta quinta-feira, 7, cerca de 300 pessoas cercaram o IML da cidade e em seguida foram para a cadeia pública com objetivo de agredir o suspeito.
Os policiais cercaram a região para conter os manifestantes que prometem fazer justiça e não deixar o caso impune.

fonte: http://reginauro.blogspot.com

3 comentários:

  1. É nessas horas que sou a favor da pena de morte no Brasil!! esse monstro merece morrer, mas a justiça divina de Deus não falha ele pagara muito caro pelo crime que cometeu.

    ResponderExcluir
  2. Esses pedófilos desgraçados tinham que ser torturados até a morte...

    ResponderExcluir
  3. Deus ta ocupado, deixa que essa justiça os detentos mesmo executam!!!

    ResponderExcluir

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.