DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

DAYANE LIMA NUTRICIONISTA

28 de setembro de 2016

UNIQUE SHOPPING AÇAILÂNDIA: A VERDADE SOBRE A PARALIZAÇÃO DAS OBRAS

Companhias norte-americanas investem US$ 15 milhões em shopping no Pará e não veem obra sair do papel..


A construção do Unique shopping Açailândia só foi paralisada devido a problemas financeiros da empresa controladora a Urbia Properties. Por tanto, não existe nenhuma culpa ou interferência da prefeitura municipal, afinal de contas o empreendimento é privado e não público! Veja abaixo na matéria onde a própria Urbia para resolver questões financeiras, resolveu vender o controle do Unique Shopping do município de Parauapebas-Pa, e ainda existe hoje uma batalha judicial entre a Urbia e os investidores Americanos, que tentam na justiça receber os recursos investidos de volta, recursos esses,   que seria para construção do Shopping Unique de Marabá.


Veja a matéria abaixo e tire suas conclusões 






Aporte foi direcionado à Urbia Properties, em 2011, para construção do empreendimento em Marabá. A empresa foi a responsável pela construção do Partage Shopping Parauapebas.
Unique Shopping Açailândia, não  existe nenhuma motivação politica para sua paralização.
Em 2010, as empresas estrangeiras Stellar Insurance e Whitehall Investments LP foram convidadas pela Urbia Properties, empresa nacional especializada em shoppings e centros comerciais, a entrar em uma sociedade para a construção de um shopping center com 200 lojas na cidade de Marabá (PA), região Norte do País. Seduzidas pelo projeto apresentado, que ainda contemplava seis redes âncora e salas de cinema 3D, as empresas decidiram injetar US$ 15 milhões na empreitada. A construção do Unique Shopping Marabá, que deveria ter sido iniciada há três anos em parceria com a Premium Engenharia e Mutran & Mutran Consultoria, acabou nunca saindo do papel.

Maquete do Unique Shopping Marabá
Alguns meses após a assinatura dos acordos de empréstimo, Stellar e Whitehall descobriram que havia uma ação judicial no Pará movida por terceiros que contestavam a propriedade do terreno de 88 mil m2 onde o shopping seria construído.
“Embora houvesse uma ação ajuizada apenas contra uma empresa, temos razões para acreditar que a Urbia estava perfeitamente ciente disso quando negociou os contratos de empréstimo conosco”, explica Shawn Stephenson, CEO da Rising Tide Foundation e assessor dos sócios americanos.
Por causa desse imbróglio, o Banco da Amazônia (Basa), maior financiador de uma obra estimada em R$ 200 milhões, recusou-se a liberar o dinheiro para a construção do shopping.Com o freio nos investimentos, a obra acabou não se viabilizando e as companhias ficaram sem receber seus US$ 15 milhões de volta.
No momento, as investidoras estrangeiras e a Urbia estão envolvidas em litígio no qual se discute a forma de devolução do investimento, mas o processo é confidencial.
“Buscamos por diversas vezes o diálogo e o entendimento com Tim Weiss, acionista principal da Urbia, mas nunca fomos atendidos. Estamos recorrendo à justiça com um procedimento arbitral para reaver os investimentos”, conta Shawn.
“Entendemos que o Brasil vive hoje grande pressão internacional, pela dificuldade de atrair aportes e investimentos internacionais. O que aconteceu com a nossa empresa é um alerta para o mundo inteiro sobre os riscos a que todos estão sujeitos ao se investir no Brasil”, completa.
Fonte: Ricardo Morato – Portal Nacional de Seguros
VEJA AQUI  A UNIQUE PARAUAPEBAS MUDA DE NOME.


Unique Shopping agora é Partage Shopping Parauapebas




O Unique Shopping Parauapebas ganha novo nome e, em conjunto, recebe diversos investimentos que irão tornar o empreendimento muito mais confortável, proporcionando aos clientes mais qualidade e lazer. Nesse mês de novembro, o Unique Shopping, passa a ser chamado Partage Shopping Parauapebas.

A mudança de nome, além de trazer para a cidade a força de uma das maiores administradoras do país, ressalta o compromisso da atual proprietária com Parauapebas. A Partage, uma empresa com quase duas décadas de atuação no mercado imobiliário e que, desde 2010, investe fortemente no segmento de shopping centers em várias regiões do país. A inclusão do nome Partage na marca do shopping demonstra a seriedade corporativa e o compromisso com a qualidade que o grupo empresarial pretende transferir a todos os seus empreendimentos no Brasil, cujo portfólio reúne oito unidades, sendo seis em operação e dois em construção.

Além da mudança do nome, também estão sendo realizadas as obras de revitalização dos sanitários e da praça de alimentação, com a troca de todo o mobiliário, piso e novo paisagismo. Existem ainda projetos que envolvem a nova fachada do Partage Shopping Parauapebas, novo forro com iluminação em led e novo paisagismo interno e externo. O investimento total a ser realizado está estimado em R$ 14 milhões.


Grupo Partage prioriza investimentos em shoppings centers










Evento - Mudança de Nome 2 - Superintendente Jean Pierre Hass
Superintendente Jean Pierre Hass

          A origem do nome Partage vem do idioma francês, que significa partilhar. A nova logomarca, em formato de flor, remete a uma Rosa dos Ventos e a pins    de localização. A concepção reflete o compromisso da empresa em se fazer presente e direcionar seus investimentos a todos os cantos do Brasil.

O Grupo Partage atua no mercado desde 1997, com sede na cidade de São Paulo. O primeiro centro de compras do grupo, o Boulevard Shopping São Gonçalo  foi inaugurado em novembro de 2010, no município de São Gonçalo, Estado do Rio de Janeiro. No ano seguinte, em 2011, a Partage adquiriu o Partage  Shopping Mossoró, com 110 lojas e sete âncoras, somando 22 mil m2 de ABL.

Em 2012, foram conquistados pela Partage os controles acionários também de dois outros empreendimentos em operação: O Partage Norte Shopping Natal, em  Natal, Rio Grande do Norte, foi comprado por R$ 83 milhões, e o Partage Shopping Campina Grande foi incorporado com investimento de R$ 135 milhões. O  empreendimento passa atualmente por um processo de expansão.

Em 2013, com investimentos em torno de R$ 250 milhões, o Metropolitan Shopping Betim, em Minas Gerais, entrou em operação com 240 lojas e 54.000 m2 de  ABL. No final do ano passado, a empresa adquiriu seu primeiro shopping na região Norte do país, o hoje, chamado Partage Shopping Parauapebas.

No momento, estão sendo construídos dois novos empreendimentos, o Partage Shopping Rio Grande, no Rio Grande do Sul e o Parque Shopping Criciúma, em  Criciúma, Estado de Santa Catarina. Juntos, os seis shoppings em operação totalizam 240 mil m² de área bruta locável (ABL) e geram cerca de 25 mil empregos  diretos.

“Inicialmente, nosso foco vem sendo atender cidades carentes de centros comerciais, oferecendo um mix de lojas, entretenimento e lazer voltado para a classe  média, em ascensão na economia do país e com grande potencial de consumo”, enfatiza o diretor presidente da Partage, Ricardo Baptista.