21 de fevereiro de 2017

“Carreta da Mulher Maranhense” chega a Açailândia nesta quinta-feira.

Durante três dias, 23,24 25, as mulheres de Açailândia terão acesso a exames preventivos, exames Mamográficos, aferição de glicemia e pressão arterial.


O Programa Carreta da Mulher Maranhense tem percorrido os municípios do Maranhão levando um conjunto de ações direcionadas às mulheres que vão do atendimento à saúde ao Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. A Carreta da Mulher que chega a Açailândia nesta quinta-feira (23) é uma parceria do governo do Estado com a prefeitura de Açailândia, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e o COMDIM.

A relevância desse tipo de programa que chega nesse momento na cidade de Açailândia se dar também porque segundo o Instituto Nacional do Câncer, a estimativa é que apareçam 3.870 novos casos de câncer no Maranhão em 2016. A pesquisa nacional de saúde divulgada em 2015 pelo IBGE mostrou que no Maranhão está a maior proporção de mulheres entre 50 e 69 anos que nunca fizeram mamografia.

Quem for na “Carreta da Mulher” nesses três dias, além de receber a devida atenção à saúde também poderá participar de palestras e ter orientação jurídica.

Para participar da ação é necessário apresentar o RG e o CPF, além do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).  Vale lembrar que as mulheres que vão fazer mamografia é necessário estar com as cópias desses documentos, do comprovante de residência e fornecer um número de telefone para contato. A idade das mulheres que realizarão o exame mamográfico é a partir de 50 anos ou acima de 40 anos de idade referenciada por um médico com casos de câncer na família. 


Na tarde desta quarta-feira, dia 22, acontecerá a abertura do programa na cidade de Açailândia, com a realização de palestras e um seminário que acontecerá no mesmo local onde ficará instalada a carreta, na Escola Rui Barbosa, na Rua Bonaire, 564, no Centro de Açailândia, a partir das 15hs.

Na carreta são disponibilizados serviços de orientação jurídica e sócio–assistencial, palestras sobre a Lei Maria da Penha, saúde da mulher negra, bolsa família, nutrição e exame de papanicolau que previne o câncer do colo de útero.

Para a coordenadora do Programa Mulher Maranhense, Tereza Cristina Gonçalves, a adesão dos gestores municipais tem sido importante para o sucesso da ação. “É muito bom contar com o apoio dos gestores, tanto na divulgação da carreta, quanto dos profissionais cedidos para as ações”, disse Teresa. “As prefeituras municipais e os organismos tem sido muito importantes durante o trabalho de mobilização. Só temos que agradecer pelas parcerias”, finalizou a coordenadora.

--- ---