Deputado Wellington do Curso sai em defesa de policial perseguido pelo "gordinho comunista" Flávio Dino por tirar foto com Jair Bolsonaro


Em defesa dos policiais militares do Maranhão, me pronunciei ontem sobre o afastamento do Subtenente João Paulo, lotado no 3º Batalhão de Polícia, na cidade de Imperatriz. O PM foi afastado do Grupo de Operações Especiais dias após tirar uma foto com o presidente Jair Bolsonaro.

O contraditório é que, na véspera das últimas eleições, esse mesmo governador tirou fotos com diversos coronéis que estavam, até mesmo, com adesivos do 65. Aconteceu algo com algum desses coronéis? Nada. Afinal, a perseguição de Flávio Dino é com quem não pensa do mesmo jeito que ele. Isso tem que acabar! 

Já oficiei o governo do estado por meio da SSP e aguardo explicações. Policial militar é servidor público efetivo e tem que ser respeitado.

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.