Programação de combate à violência e exploração sexual contra crianças e adolescentes começou nesta quarta-feira (15)

As atividades seguem na quinta e sexta-feira, nos CRAS, nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e principalmente nas escolas públicas e particulares de Açailândia, com ministração de palestras sobre abuso e exploração sexual, blitz com panfletagem, caminhada, além de outras atividades. 
Com objetivo de alertar população para diminuir índices de violência e abuso sexual contra crianças e Adolescentes em Açailândia, foi iniciada na manhã dessa quarta-feira (15) e segue até sexta-feira (17), a programação da Semana de Combate e Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. 
O evento vem com o tema "Os Olhos que Falam", e terá como palestrante Roberto Levi Vidal, coordenador do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social e será direcionada aos profissionais da rede de proteção ás vítimas, além do público alvo que são crianças e adolescentes.
A abertura aconteceu no CRAI - Centro de Referência e Atendimento ao Idoso do Jardim de Alah com a presença de autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de representantes de instituições e órgãos responsável pelas causas, defesa e direitos da criança e adolescentes.  
As atividades seguem na quinta e sexta-feira,17, nos CRAS, nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e principalmente nas escolas públicas e particulares do município, com ministração de palestras sobre abuso e exploração sexual, blitz com panfletagem, caminhada, além de outras atividades. 
De acordo com a coordenadora do Grupo de Monitoramento do Centro de Referência Especializado em Assistência Social, CREAS, Maria do Socorro Mendes da Silva, as ações são alusivas ao Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado dia 18 de maio, e visam capacitar os profissionais e informar a sociedade para que as pessoas de Açailândia saibam como proceder frente às denúncias. 
Para Josélia Santos, Secretária de Assistência Social, as pessoas estão mais conscientes e denunciando, por isso é importante capacitar e melhorar o atendimento dos serviços ligados à proteção; e também, alertar a população. “O 18 de maio é um dia de repúdio, dia de nos fazer lembrar que precisamos dizer “Não” a este crime, agindo para combatê-lo", ressaltou a Josélia Santos.
Ela explica ainda que tanto na capacitação quanto nas palestras serão tratados sobre o Art. 5º. do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, que diz: “Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da Lei qualquer atentado por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais”.
Para tanto, em Açailândia, diversas entidades e instituições estão reunidas em parceria com a Prefeitura na realização das ações. Dentre elas, estão: Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, Selo UNICEF, Vara da Infância e da Juventude, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, CMDCA, Conselho Tutelar e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Açailândia –COMUCAA, SEMED – Secretaria Municipal de Educação, SEMUS – Secretaria Municipal de Saúde, CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social, Grupo de Monitoramento, CONTUA e Secretaria Municipal de Assistência Social e o CDVDH – Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos.
Por: Antônio Maria

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.