Vereador contesta projeto que cria Taxa Florestal de Açailândia

Diante da aprovação do projeto de LEI que cria a Taxa Florestal de Açailândia, o blog ATUAL10 entrou em contato com um dos vereadores que votou contra o projeto de LEI.

Para quem não sabe, o vereador  Heliomar Laurindo é dos defensores da geração de emprego e renda. O blog quis saber do parlamentar,  qual o motivo do mesmo junto com o vereador Jarles Adelino, também um defensores da geração de emprego, terem votados contra o projeto.

O parlamentar  como sempre, um dos mais atuantes  da casa, enviou a seguinte nota ao blog  ATUAL10.

"Entre vários fornecedores de peças e combustível (diferente do que dizem) Hoje nós temos as seguintes empresas: JS Florestal. Jr Florestal. Sollun. Enflores. LBB. USIMEC. Santa Bárbara. Enflora. Terrabel. Komatsu. Construsul. E todas essas empresas, prestam serviço para a Suzano, as mesmas geram em torno de 1.100 empregos".

"Juntas elas compraram no ano de 2019, cerca de mais de 119.000.000,00 no mercado de Açailândia".

"A Suzano repassou de sua retenção por prestação de serviço até julho do ano passado mais de 2.500.000,00. De ISS"

"A mesma Suzano gastou aproximadamente 2.400.000,00 com recuperação de estradas vicinais".

"A mesma Suzano doou para Açailândia:
* 1 escola digna no valor de 570.000,00.
* 3 Bibliotecas no valor de 80.000,00 cada uma.
* 1 projeto colmeia envolvendo várias comunidades com base no assentamento Califórnia".

"Esse imposto também temos que ver se será cobrado na madeira que for retirada e não transformada em nosso município, isso significa que se a Viena colher aqui e tiver que transformar em carvão em outras de suas fazendas fora de Açailândia, ela também pagará, se a Gusa fizer a permuta com a Suzano, madeira fora x madeira interna, quem pagará o tributo, uma vez que a madeira será transformada porém a mesma pertence a uma empresa que não trabalha com redutor( carvão) e sua fábrica e em imperatriz, fica a pergunta, seria uma pedalada fiscal?"

"Temos que ter a informação que a Suzano tem ao todo 38.000 ha de lenha em território Açailandense, e colhe de forma seletiva, isso é, cerca de 5.000 ha ano, isso daria um valor irrisório perante tamanho investimento no município, diferente do que os  leigos falam. No meu ponto de vista, esse não seria o momento correto de tal discussão, uma vez que nosso país discute sobre a situação da tributação no contesto federal" Disse o Vereador Heliomar

Um comentário:

  1. E isso ai meu vereado Eliomar.temos quepenssa no melho pra nossa Açailândia.o prefeito e seus aliado deram um tiro errado.temos que reuni a população pra fase uma manifestação pra tira toda sujeira dessa camara.e coloca peasoas digna de trabalha pela nossa cidade.e nao pelo salário que e muito grande.....

    ResponderExcluir

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.