Desvalorização de bens e serviços afeta economia e geração de emprego e renda do município de Açailândia


“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”: Essa frase se encaixa perfeitamente no dia a dia da grande maioria daqueles que na verdade, tinha a missão de valorizar e fortalecer as pratas da casa, que são empresários, e pessoas que se dizem amar o município de Açailândia.

Em primeiro lugar, gostaríamos de esclarecer que esse tipo de atribuição, não é só em relação ao nosso município, pois acontece com frequência em quase todos os lugares. Só que como moramos em Açailândia, temos que falar dos acontecimentos do nosso município.

Por lado, existe também a questão da extrapolação dos valores de bens e serviços, que muitos profissionais as vezes passam dos limites na hora da apresentação de uma proposta, de um orçamento. E mesmo assim, não justifica o profissional ser desvalorizado e substituídos por pessoas ou empresas de fora do Município ou até do estado. Pois nesse caso, se abriria um caminho para um acordo comercial onde todos saíssem ganhando.

A maioria daqueles que dizem “amar” Açailândia, passam quase o ano todo valorizando pessoas e empresas de fora do município, do estado, em busca de bens e serviços mais baratos, muitas das vezes de péssima qualidade.

E quando chega próxima ao fim do ano, a grande maioria tem a desfaçatez de trabalhar em prol de uma campanha intitulada “Natal Feliz”, para poder demostrar um pseudo “amor” pela cidade, pelas coisas do município. "Amor"  esse que não existe e nunca existiu.

Outra frase bem peculiar que tem que ser levada a sério é a seguinte: “Santo de casa não obra milagre”. Isso é outra verdade.

Mesmo existindo em Açailândia, uma grande quantidade de profissionais em todos os seguimentos de bens e serviços, quase todos são prejudicados com essa falta de valorização e reconhecimento profissional.

E as entidades representativas dos seguimentos empresarial, associações, cooperativas, dentre outras, tinha a obrigação moral de resolver essa situação, aumentando com isso a geração de emprego e renda.

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.