Na cara de pau, sem o menor remorso, Flávio Dino vai a Curitiba se encontrar com o maior facínora que existiu na política Brasileira.


O Brasil precisa conhecer e urgente, uma utopia encravada no nordeste Brasileiro conhecido como Maranhão. Nessa utopia, o governador Flávio Dino apresenta um conto de fada, gastando rios de dinheiro com a mídia esquerdista, apresentando um mundo de fantasia. Só que na realidade, é muito diferente, pois o estado do Maranhão se encontra sem perspectiva de melhoras, o desemprego é gritante, e todos os dias centenas de pessoas deixa o estado em busca de uma vida digna em outra parte do Brasil e do mundo.

Não da para entender, o que se passa na mente de pessoas da espécie do governador Flávio Dino, que enquanto a maioria da população, sem esperança, por ter seus sonhos roubados desde os governos de José Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma e Temer, demonstrou sua insatisfação de forma democrática, ao eleger o presidente Jair Bolsonaro, Dino faz o papel inverso, indo contra a opinião popular, tentando ressuscitar o pior facínora que o Brasil já produziu. Se existisse justiça no Brasil, Lula teria que morrer na cadeia, e devolver cada centavo roubado da nação.

Basta você perceber a defesa sistemática que Flávio Dino faz ao facínora chamado Luis Inácio Lula da Silva. Pessoas de bem, que age e trata com seriedade a coisa pública, faz é manter distância de bandido igual Lula e outros. Já Flávio Dino, sem o menor remorso, faz o contrario, ao defender abertamente, e na maior cara de pau, o que de pior já foi produzido na política Brasileira. O que é uma vergonha para todos, que um dia sonha com um país livre de toda essa maldição chamada esquerda.

O governador do Maranhão, é incapaz de fazer uma autocrítica, reconhecendo que a esquerda fracassou no campo da política, que a esquerda é uma vergonha, e só faz mal a sociedade. Ele Dino é incapaz em reconhecer, que a culpa de toda crise ética, moral, política e financeira, é fruto do esquema da roubalheira que se instalou no Brasil desde o governo Jose Sarney, e que foi institucionalizada nos 16 anos dos governos do PT. Ou seja, Lula, Dilma, e Michel Temer.

Flavio Dino vem se apresentando como o “salvador” da pátria, e que “salvador” é esse, que em seu estado, a sujeira de seu medíocre governo é puxada para debaixo do tapete? Que "salvador" é esse, que na maioria dos municípios maranhenses as pessoas estão morrendo por falta de saúde publica?

Que "salvador" é esse, que a criminalidade tem aumentado bruscamente em todo estado? Que "salvador" é esse, que não tolera o contraditório, persegue todos aqueles que não concordam com os desmandos do governador? Que "salvador" é esse, que não aceita os resultados das urnas, e não consegue entender que a maioria da população repudia a política esquerdista que culminou com toda essa crise que hoje estamos vivendo?

Será se o governador Flavio Dino, é homem o suficiente para reconhecer que a esquerda fracassou? Será que o governador Flávio Dino, diferente do seu ídolo, o facínora que está hospedado na sede da PF em Curitiba, é capaz de fazer uma autocrítica? Pelo comportamento do mesmo, ele é incapaz de agir assim, prefere seguir no mundo do faz de conta.

Nenhum comentário

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.