O fim da energia solar no Brasil? Como se não bastasse a ANEEL, agora um senador também quer taxar o sol e o vento

Mais uma sacanagem. Decisão absurda da  Aneel vai reduzir incentivo para quem quer gerar a própria energia.

COMO SE NÃO BASTASSE A IDIOTICE QUE A ANEEL QUER CRIAR, AGORA SURGE OUTRO INIMIGO DAS FONTES RENOVÁVEIS DE GERAÇÃO DE ENERGIA. EM VEZ DE INCENTIVAR, PRINCIPALMENTE GERANDO EMPREGO E RENDA, UM SENADOR  QUER COBRAR ROYALTIES POR ENERGIA EÓLICA E SOLAR. CASO SEJA APROVADA TANTO PELA ANEEL OU ESSA EMENDA ABSURDA, SERÁ O FIM GERAÇÃO COMPARTILHADA NO BRASIL.

Emenda foi apresentada à reforma tributária do Senado.

Proposta por Marcelo Castro, senador do MDB do Piauí, junto o Maranhão um dos estados mais pobre e miserável do Brasil, a emenda estabelece para a União, estados e municípios a "participação no resultado da exploração de recursos hídricos, eólicos e solares para fins de geração de energia elétrica".

Isso já acontece com petróleo, gás natural, hidrelétricas e recursos minerais.

Castro diz que o vento e o sol "converteram-se em fonte de grande lucro para muitos empreendedores" e que o pagamento de royalties poderia aumentar os investimentos em saúde e educação no Nordeste, grande gerador desses tipos de energia.

Um comentário:

  1. Isso e uma vergonha esses políticos criando mais impostos para roubar o povo Brasil acorda povo



    ResponderExcluir

SEJA BEM VINDO, PARTICIPEM E COMENTE A VONTADE

Tecnologia do Blogger.